Réveillon de Salvador 2018; confira a programação

Música, No Circuito
5 de setembro de 2017
por Genilson Coutinho
A maior festa de fim de ano do país foi lançada com novo conceito, em um novo espaço e espera receber até 2 milhões de pessoas. Agora com tamanho e formato de festival, a virada do ano em Salvador vai contar com 55 mil m² de área, mais de 70 horas de música e muitas novidades. Todos os detalhes foram apresentados pelo prefeito ACM Neto em coletiva realizada nesta terça-feira (5), no Hotel Golden Tulip, Rio Vermelho. Também estiveram presentes o secretário de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, e o presidente da Saltur, Isaac Edington. O endereço da festa agora será a Orla da Boca do Rio, de frente para o mar, em uma área privilegiada ao lado do Parque dos Ventos, e a virada será comandada pela cantora Ivete Sangalo. Esse novo espaço de eventos receberá o nome de Arena Cidade da Música.
O espaço foi rigorosamente estudado e avaliado por diversos órgãos da Prefeitura, sob todos os aspectos, tendo ainda o aval de engenheiros e arquitetos, e foi compartimentado em áreas de conteúdo para receber dezenas de ações ao mesmo tempo. Tudo isso seguindo a topografia do local. O palco principal receberá uma nova estrutura. Será uma atração à parte o cenário em três dimensões, com 800 m² de área, coberto com iluminação em LED. A Arena Cidade da Música contará também com um segundo palco, no anfiteatro fixo na área do Parque dos Ventos. O local receberá uma grade especial de shows e apresentações. Diversas atrações, que serão anunciadas posteriormente, farão desse segundo palco um espaço vibrante, capaz de proporcionar diversas experiências para públicos de todas as idades.
Durante apresentação, ACM Neto lembrou que, em 2013, ao assumir a gestão, o município não possuía condições mínimas para realizar uma festa grandiosa, adequada ao potencial de Salvador para grandes eventos. “Salvador praticamente não tinha réveillon, mas mudanças aconteceram e conseguimos desenvolver uma festa que é o segundo principal produto em termos de evento popular da cidade, perdendo apenas para o Carnaval. Neste período, avançamos em infraestrutura, na oferta de serviços e de atrações para todas as idades e gostos. Além disso, transformamos a festa num grande atrativo para turistas de todo o Brasil e do Mundo, alcançando, na noite da virada, quase 100% de ocupação hoteleira. E, para este ano, com a festa ocorrendo em um espaço novo e mais amplo, esperamos atrair um público de aproximadamente 2 milhões de pessoas”, destaca o prefeito.
Horário da festa – Além das estruturas para apresentações musicais, o festival contará com um espaço de lazer que vai levar ao público muita diversão. O local terá camarote, vila gastronômica, feira de economia criativa com artesanato, ativações culturais, arte pop, ações de sustentabilidade e espaço kids. Tem mais novidades: o Festival da Virada vai ganhar ainda um espaço intitulado de “Vila Pelô”, um cantinho muito especial homenageando o Centro Histórico da capital baiana. Além disso, haverá um bicicletário disponível para aqueles que quiserem ir de bike curtir a festa. Isso tudo aberto ao público a partir das 16h, entre os dias 28 de dezembro e 1° de janeiro.

Atrações principais – Os shows no palco principal da Arena Cidade da Música começam às 18h da quinta- feira (28/12) e mantêm o mesmo horário de início até o domingo (31/12). Na segunda-feira (1° de janeiro), último dia de festa, a música será embalada a partir das 16h. Entre os shows que serão realizados no Festival da Virada estarão grandes nomes nacionais, como Gilberto Gil, um dos ícones do Tropicalismo, com mais de 50 anos de carreira. Também estará presente à festa a banda Skank, que coleciona 14 álbuns lançados e mais de 6 milhões de discos vendidos.
Além deles, a sensação do momento no mundo sertanejo também vai se apresentar gratuitamente em Salvador: Marília Mendonça, com todo romantismo que a festa merece. Por falar em sertanejo, também irão sacudir o festival as duplas Jorge & Mateus e Matheus & Kauan. Outras atrações do mesmo estilo musical serão Luan Santana e o baiano Danniel Vieira. Conhecidas pelas apresentações estonteantes, as musas baianas Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Cláudia Leite e Margareth Menezes estão confirmadas.
Vídeo mostra, em perspectivas, como será a Arena Cidade da Música. Na orla da Boca do Rio, de frente para o mar, na área ao lado do Parque do Ventos (perto do antigo Aeroclube). Assista:

As apresentações do Harmonia do Samba, de Léo Santana, do grupo Psirico e do cantor Bell Marques também prometem aquecer o clima para a chegada do próximo ano. A grade segue com o forró do Aviões, Wesley Safadão e Solange Almeida, além de um dos ícones da música eletrônica da atualidade Alok, o único DJ brasileiro no ranking dos 50 melhores do mundo. Passarão pelo palco do festival ainda a banda Duas Medidas e a dupla Rafa e Pipo. E na hora da virada, o público poderá acompanhar um espetáculo piro musical de 15 minutos que vai iluminar a orla de Salvador. Quem fará o show da virada será Ivete Sangalo.
“A grade é composta por artistas da nova geração e também estrelas consagradas de nossa música popular, com pop-rock, sertanejo, enfim, uma salada de ritmos, como já é uma tradição em nosso réveillon. Estamos trazendo para o réveillon tudo que já experimentamos em outros espaços e eventos da cidade. Temos inúmeros parceiros e desenvolvemos todo um leque envolvendo arte, moda, música, sustentabilidade e economia. Tudo isso acontecendo em um espaço amplo, com diversas atrações além da música, com acessibilidade total, espaço para as crianças, homenagem ao Pelourinho e de frente para o mar. Foi uma decisão bastante acertada e, acredito que a cidade herdará ótimos frutos, em especial com a grande demanda de turistas esperada para o período”, esclarece o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.
Investimento – Na apresentação, o prefeito deixou claro que a mudança da Praça Cairu para a orla da capital não impactará em maiores custos para o município, visto que as atrações continuarão a ser custeadas pela iniciativa privada – tendo na Skol, da AmBev, seu maior parceiro nesta iniciativa -, ficando à cargo da Prefeitura os custos relacionados à oferta de serviços e infraestrutura. “O Festival da Virada tem custos limitados ao que foi gasto no réveillon 2016 para 2017. A lógica é a seguinte: o que captamos de recursos privados será destinado às atrações, ficando o resto para a Prefeitura, por meio da Saltur. A parceria com a Skol, que foi iniciada no Carnaval, está fechada para todo o calendário de festas da cidade. Além disso, estamos prospectando outros patrocínios, que se juntarão à Skol para nos ajudar a bancar a festa, em relação similar à do Carnaval. Então, metade virá dos patrocinadores e a outra parte do município”, disse.
Turismo – Em relação à atração de visitantes para a festa, o secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, relatou os esforços feitos para garantir forte presença de turistas nos cinco dias de festas. “Já iniciamos o trabalho de atração junto à seccional baiana da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) e a Salvador Destination, realizando diversas jornadas de negócios e capacitações em mercados emissores de visitantes, como São Paulo, Rio de Janeiro e Bogotá (Col), de forma a não apenas apresentar o cardápio de atrações da capital baiana, mas também o calendário do réveillon, que é uma verdadeira âncora para este estímulo às operadoras de turismo”, explica.