Retrospectiva 2012: Conquistas e decepções da comunidade LGBT baiana

Sem categoria
29 de dezembro de 2012
por Genilson Coutinho


Ao longo de ano de 2012 a comunidade LGBT de Salvador e do interior da Bahia se mobilizaram e movimentaram a cena através de seminários, manifestações, campanhas e resistência em nome dos direitos dos homossexuais em um estado onde o número de assassinato contra LGBT’s segue sempre no topo das cidades onde mais se mata homossexuais.
A nossa equipe fez um levantamento de alguns dos principais fatos que marcaram o ano de 2012 e que foram notícia aqui.
Carnaval
Os blocos Cheiro de amor e o Crocodilo se consagram como os mais celebrados pela comunidade gay de Salvador e do Brasil.
Beleza
Mesmo com a falta de recurso a Praça Municipal foi mais uma vez palco da celebração do concurso de Fantasia Gay na segunda-feira de carnaval adorado por milhares de famílias que esperam a chegada da segunda-feira de carnaval para assistirem a festa das plumas, organizado pelo Grupo Gay da Bahia.
Miss Brasil Gay versão Nordeste
Este foi um dos concursos de beleza Gay mais festejado em 2012 sobre o comando de Andre Luiz, conhecido nacionalmente como Bagageryer Spilberg que chegou a maioridade em 2012 com o mesmo sucesso e credibilidade na cena gay do Brasil e que deu o título de gay mais lindo em 2012 para Bianca Snydder que já havia levado o titulo de Miss Bahia Gay 2012 também organizado por Baga.
Top Drag 2012
No palco do Teatro Gamboa dentro do mês da diversidade realizado em setembro intitulado de Gayboa aconteceu mais uma edição do Top Drag 2012 que deu o titulo a Myllena Joyous de Top Drag 2012-12-29.
Manifestação
A militância Baiana se organizou para tirar a roupa caso o pastor Sillas Malafias recebesse o título de cidadão de Salvador aprovado pelos vereadores da Câmara Municipal por indicação do vereador Héber Santana (PSC). Essa história ainda dará muito pano pra manga em 2013.
Os grupos gays da região Metropolitana de Salvador foram as ruas contra a homofobia na região além de fortalecerem em seus espaço a luta contra a aids .
Parada Gay
Este ano o GGB inseriu na programação da tradicional Parada Gay a Semana da Diversidade que trouxe nos dias que antecederam a parada uma vasta programação composta por feira, seminários, debates , espetáculo teatrais e exibições de filmes em diversos espaço da cidade provando que é possível realizar um evento pensado e feito para comunidade gay.
Decepção
Essa foi a sensação da militância gay de Lauro de Feiras que depois de adiarem a parada gay a pedido da prefeitura para restruturação ficaram sabendo nas vésperas da para depois de toda conversas e acerto com a prefeita Moema Gramacho que não havia verbas nem estrutura para realização da festa. Gerando um grande desconforto e tristeza para os envolvidos.
Eleições 2012
Infelizmente mesmo com o crescimento do numero de candidatos LGBT nas eleições Municipais o cenário não foi favorável visto que nenhum dos candidatos conseguiram conquistar uma vaga na Câmara dos Vereadores.
Leo Kret Do Brasil deixa a Câmara sem grandes projetos e baixa credibilidade com turma LGBT.
Visibilidade
Este ano o governo do estado através da secretaria de Justiça e Direitos Humanos realizou duas campanhas voltadas para o público LGBT focada na quebra de preconceito e na luta contra a homofobia.
A campanha que ganhou as ruas de Salvador e o interior do estado foi estampada por representante da militância baiana.
Conquistas
Pela primeira vez o governo do estado abriu suas portas para contratação de uma transexual no quadro de Servidor do estado ocupado por Paullete Furacão que assumiu a coordenação do núcleo LGBT da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.
Outra notícia que marcou o ano foi a aprovação do casamento gay na Bahia bastante celebrados pelo movimento gay que espera há muito tempo por esse sonho.
A OAB seção Bahia também esteve no ponto alto das conquistas com a criação da comissão da diversidade sexual que tem como objetivos resguarda e promover os direitos do cidadão LGBT baiano.