Respeito: Pesquisa mostra que jovem brasileiro respeita LGBT

Sem categoria
5 de dezembro de 2013
por Genilson Coutinho

Nós já temos no senso comum que a homossexualidade é uma questão a ser amplamente debatida nos diversos âmbitos sociais, seja ele familiar, com amigos, colegas de trabalho e até mesmo com estranhos, que por uma atitude extremamente preconceituosa, perversa e covarde agridem um homossexual incentivado apenas pelo ódio a sua aparente orientação sexual. Anos a fio a comunidade GLS clama por justiça, igualdade e respeito. Ainda é e continuará sendo uma luta árdua, mas alguns indícios de mudança começam a aparecer. Uma pesquisa feita entre jovens de 18 a 20 anos de 16 Estados brasileiros, mostra um cenário bastante favorável ao convívio com a diversidade sexual.

Um estudo chamado “Atitude e Tolerância: o que os jovens pensam sobre sexualidade” mostra uma significativa mudança na forma de pensar desses jovens sobre a homossexualidade. Conduzida pelo Grupo Caixa Seguros e o Instituto Social Caixa Seguros, a pesquisa ouviu jovens das cinco regiões (360 da região Sudeste, 300 da região Nordeste e 180 de cada uma das regiões Norte, Sul e Centro-Oeste).

Para a frase “Eu me incomodaria em ter um professor gay ou uma professora lésbica”, apenas 6,54% disseram concordar totalmente, enquanto que 69,7% discordaram totalmente (os outros se dividiram entre concordo e discordo parcialmente e nem concordo, nem discordo).

Para outra, “Eu nunca teria uma amiga lésbica ou um amigo gay”, a situação foi semelhante. Ao todo, 67,72% discordaram totalmente e 7,53% concordaram totalmente.

O apoio aos homossexuais diminui um pouco se estivermos falando da nossa família. Para a afirmação “Eu me incomodaria se descobrisse que meu irmão é gay ou minha irmã é lésbica”, metade (50,33%) disse discordar totalmente. A taxa de quem é contra sobe um tantinho: 14,74%.

Polêmico, o tema da adoção por casais gays também surgiu na pesquisa. O apoio não ultrapassa a metade dos entrevistados como nas questões anteriores, mas é significativo. Para a frase: “Casais homossexuais podem adotar crianças”, 38,16% disseram concordar totalmente e 12,83% apenas parcialmente; 13% não concordam, nem discordam; 21,36% concordam totalmente e 7,37%, parcialmente.

Se os jovens são o futuro do nosso país, tomando como base essa pesquisa teremos daqui a alguns anos uma geração muito mais tolerante.

conferir toda a pesquisa aqui.