Religião e sexualidade marcam debate no primeiro dia do Desfazendo Gênero

Comportamento, Social
5 de setembro de 2015
por Genilson Coutinho

 

Pesquisadores Murilo Arruda e André Musskopf mediaram o evento

Pesquisadores Murilo Arruda e André Musskopf mediaram o evento

“Existe um problema político, de forças conservadoras, que sequestram as religiões e passam a utilizá-las em favor de determinadas pautas que não garantem direitos. Há um mau uso das religiões para determinados fins”. A frase é do pesquisador André Musskopf, que esteve no Encontro de Diálogo Interdisciplinar – Religiosidades, na primeira tarde do II Seminário Internacional Desfazendo Gênero.

O tema central do debate foi o modo como as religiões lidam com as questões de sexualidade e gênero. À frente do debate estava também o pesquisador Murilo Arruda. Mais focado em aspectos ligados às religiões de matriz africana, Murilo centrou sua fala em torno do candomblé. Ele falou da ligação dos praticantes com os orixás, algo que serve também como forma de empoderamento de corpos marginalizados. Já André Musskopf fincou seu lugar de fala nas religiões ligadas ao cristianismo.

Confira a programação.