Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids amplia estratégias de comunicação na internet

Sem categoria
10 de julho de 2012
por Genilson Coutinho

Com o objetivo de fortalecer suas estratégias de divulgação e integração da juventude na internet, a Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids (RNAJHVA) lançou na terça-feira (03/07) o site oficial da organização jovenspositivos.org.br . No lançamento, que aconteceu em Brasília, também foi apresentado um projeto voltado para a formação de ativistas virtuais. 

Na apresentação do site, o coordenador da RNAJVHA, José Rayan, falou da proposta de utilizar a internet para dialogar com adolescentes e jovens soropositivos que vivem no anonimato. Segundo ele, a ideia é que o espaço virtual sirva como ferramenta de acolhimento e interatividade para este público, ampliando o número membros filiados à Rede. “No site, o jovem poderá conhecer nossas ações, se identificar com a juventude que vive com aids e, consequentemente, saber que não está sozinho nessa luta”, disse José Rayan.

O lançamento contou com a participação de representantes do Ministério da Educação, Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Também esteve presente a oficial de projetos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) – órgão que financiou o site –  Christianne Moreira. “Ficamos impressionados com a qualidade do produto, mas não foi surpresa nenhuma, pois sabemos do compromisso e da seriedade que a Rede de Jovens está direcionando suas ações”, comentou Christianne.

Ativismo virtual – Além do site, outra ação de comunicação que a Rede de Jovens está desenvolvendo é o #Projeto Ativist@s, que pretende formar ativistas para atuar nas redes sociais, como o Facebook e o Twitter. O grupo vai contar com quinze jovens, que vão passar por uma capacitação sobre ativismo virtual.

Os ativistas virtuais terão a missão de divulgar informações sobre DST, HV-aids e Hepatites Virais (prevenção, tratamento e direitos), acolher e integrar adolescentes e jovens soropositivos, além de monitorar e denunciar casos de violações dos direitos humanos e discriminação às pessoas vivendo com HIV/Aids.

“O jovem passa grande parte do tempo nas redes sociais, recebendo todo o tipo de informação, na maioria das vezes, de forma errada. Os ativistas virtuais vão poder esclarecer dúvidas, denunciar mensagens discriminatórias e acolher a juventude soropositiva”, afirmou o coordenador da RNAJVHA, José Rayan.

Saiba mais sobre o #PROJETO ATIVIST@S aqui 

 

Fonte: Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids