Programa que visa conectar e capacitar jovens LGBT+ é lançado no Brasil

Comportamento, Social
2 de maio de 2017
por Genilson Coutinho
Foto Jéssica Michels 2

Foto Jéssica Michels 2

O Programa Embaixadorxs foi criado pela TODXS, organização que trabalha com o empoderamento da população LGBT+ brasileira

Com objetivo de identificar e capacitar uma nova geração de líderes LGBT+, a startup social sem fins lucrativos TODXS lançou, neste mês, o Programa Embaixadorxs. A iniciativa pretende conectar e capacitar jovens de 18 a 24 anos de todo país através de workshops sobre liderança, comunicação e empreendedorismo social.

O programa é gratuito e consistirá em cinco meses de workshops de formação sobre grupos sub-representados no Brasil, com ênfase na questão LGBT+, e em capacitações práticas sobre empreendedorismo. As aulas serão ministradas por especialistas de cada área. Todos os treinamentos serão online e acontecerão a cada quinze dias. O objetivo é formar 26 embaixadores.

“O Programa TODXS Embaixadorxs é um projeto pioneiro, necessário e urgente no contexto de intolerância em que vivemos. A discriminação e o preconceito que assola o nosso país oprime violentamente os grupos sub-representados, criando um ciclo de exclusão e violência. O Brasil é o país mais homofóbico do mundo. Por aqui, uma pessoa LGBT+ é morta a cada 26 horas, segundo o Grupo Gay da Bahia”, afirma Tamila dos Santos, coordenadora de projetos de TODXS. “Logo, compartilhar conhecimento, e promover o desenvolvimento de projetos que possam mudar realidades, em conjunto com a juventude, é uma forma de atuar sobre este contexto para transformar os índices de violência nacional”, conclui.

Segundo o último Relatório de Violência Homofóbica no Brasil, de 2013, a população entre a faixa etária de 18 a 24 anos foi a que mais sofreu violência no país, segundo as denúncias do disque 100. Essa é também a idade em que se desenvolvem a maior parte das descobertas pessoais e profissionais, o que justifica a atenção voltada a essa população. No entanto, quem estiver fora da faixa etária e quiser contribuir com o programa pode entrar em contato com a organização.

Durante o programa, as pessoas participantes irão construir projetos que possam contribuir para a resolução de problemas. “Os jovens serão instigados a refletir acerca de suas realidades e analisar questões sociais existentes dentro de seu grupo de convívio e de sua comunidade, buscando assim perspectivas de intervenção em conflitos da comunidade LGBT”, explica Tamila.

O programa termina em novembro com a realização da Conferência de Jovens Líderes, um encontro nacional entre as pessoas participantes, que acontecerá na cidade de São Paulo. O evento será palco para apresentação dos projetos desenvolvidos ao longo do programa e para estabelecer conexões relevantes na comunidade LGBT+. A estadia na

capital paulista será paga pela organização. É possível ainda concorrer a bolsas de auxílio para arcar com as despesas das passagens.

As inscrições para o Programa vão até 10 de maio e as pessoas interessadas devem se inscrever pelo site www.todxs.org/embaixadorxs. Basta preencher uma ficha cadastral, enviar um vídeo de 90 segundos e realizar entrevista online com data e hora escolhidas entre a organização TODXS e a pessoa participante.

 In- Pacto

As pessoas participantes do Programa Embaixadorxs ainda poderão concorrer a um auxílio financeiro para colocarem em prática os projetos de empreendedorismo social que desenvolveram.

O programa IN-PACTO ainda está sendo elaborado e a ONG busca parcerias para desenvolvê-lo. O edital do programa será lançado em janeiro de 2018.

 Todxs

TODXS é uma startup social sem fins-lucrativos, criada em março de 2016, com objetivo de coletar e processar dados sobre a população LGBT+ e desenvolver iniciativas de alto impacto social, focadas em três pilares: sociedade, governo e empresas. A organização conta atualmente com 25 membros voluntários divididos em dez estados brasileiros e três países.

“TODXS foi criada a partir da inquietação de quatro pessoas inconformadas com a realidade das pessoas LGBT+ no Brasil. É uma comunidade que sofre com diferentes tipos de violência, que são institucionalizadas. O país é o que mais mata pessoas trans e travestis em todo o mundo. Ainda temos a discriminação de LGBTs em escolas, empresas e a representatividade no congresso nacional é baixíssima”, afirma William Mallmann, um dos fundadores da organização.

Além do programa Embaixadorxs, a startup mapeia problemas da comunidade LGBT+ no Brasil e recursos de apoio. A partir do próximo semestre, a organização irá lançar projetos de alto impacto social, como a criação de um aplicativo que irá compilar todas as leis existentes no Brasil de proteção à população LGBT+. O aplicativo, que poderá ser baixado gratuitamente, também irá mapear as organizações não-governamentais que apoiam a população e compartilhar dados sobre a comunidade LGBT+.

Em agosto, a organização irá realizar a primeira edição do TODXS Conecta, um evento inspirado no TEDx, que abrirá espaço para lideranças LGBT+ de empresas, governos, ONGs e movimentos juvenis brasileiros para trocar experiências, ações de inclusão, casos de sucesso. A organização ainda estuda o desenvolvimento de treinamentos sobre diversidade de gênero, sexual e inclusão para empresas e órgãos governamentais.