“Programa Do Babado” da Rádio Metrópole ganha prêmio por serviços prestados a comunidade LGBTQ

AIDS em pauta, Comportamento, Social
6 de setembro de 2018
por Genilson Coutinho

O programa promoveu uma serie especial sobre a prevenção do HIV/AIDS

O Programa Do Babado vai receber no próximo domingo (9), às 11h, no foyer do TCA o troféu ‘Honra ao Mérito da Diversidade Cultural LGBT’. O Prêmio criado pelo Grupo Gay da Bahia reconhece personalidades, órgãos públicos e entidades do movimento social, que contribuíram de forma relevante à diversidade cultural LGBT. O Programa da Rádio Metrópole foi o destaque na categoria mídia rádio, pela qualidade da produção de conteúdo.
Há pouco mais de um ano, o “Do Babado!O programa LGBT da Metrópole” entrava no ar com muita informação direcionada ao público LGBTQ baiano. Idealizado pela jornalista Rita Batista e atualmente apresentado por Dino Neto, Genilson Coutinho, Marrom, Tedson Souza e Desirée Beck o programa, que é exibido todas as segundas-feiras, às 11 da noite, foi agraciado com o Troféu ‘Honra ao Mérito da Diversidade Cultural LGBT’ 2018.
Durante esse primeiro ano de vida, o “Do babado” vem cumprindo o papel do rádio de esclarecer a população em geral sobre temas importantes a respeito da comunidade LGBTQ+. Diante do crescimento dos números de contaminação pelo vírus HIV no Brasil e no Estado da Bahia, o “Do Babado” exibiu uma série de programas sobre HIV/AIDS e as novas formas de encarar a doença, com foco na prevenção combinada. Outro destaque, foi a série de entrevistas com líderes religiosos, que tratou dos tabus envolvendo religião, fé e homossexualidade. Personalidades do cenário LGBTQ+ mundial como o historiador James Green também passaram pelo programa que é um talk news que dá espaço para os diversos segmentos da plural cena LGBTQ+.
Instituído em 2009, a entrega da honraria será realizada a no mesmo dia da 17ª Parada do Orgulho LGBT da Bahia. Na ocasião, a soprano lírica Ana Clícia Ferreira fará uma apresentação acompanhada de viola, violino, violão e violoncelo. O Balé Teatro Castro Alves se apresentará juntamente com a cantora ao som da Suíte 2 “Rabanera” da ópera Carmen, de Georges Bizet, seguida do clássico “Conserto Para Uma Voz Só”, de Saint-Preux, Paris, 1950.
Entre os 30 homenageados que compõe a lista, estão o Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e População LGBT (GEDEM), do Ministério Público da Bahia, o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), a Instituição Beneficente Conceição Macedo (IBCM), o programa Mosaico Baiano, da Rede Bahia, o Esporte Clube Bahia e os atletas Amanda Nunes Leoa e Acelino Popó de Freitas.
A relação ainda conta com três órgãos públicos de ensino superior que se destacaram por instituir a política de cotas para transexuais na graduação e pós graduação: Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA).