Produtor do Oscar pede demissão após comentários sobre gays

Sem categoria
9 de novembro de 2011
por Genilson Coutinho

A Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood aceitou nesta terça-feira (8) a demissão de Brett Ratner como produtor da próxima cerimônia do Oscar, depois que o cineasta fez uma série de comentários inapropriados.

Ratner, diretor de “Dragão Vermelho” e “X-Men: O Confronto Final”, participou na sexta-feira passada em Los Angeles de uma sessão de perguntas e respostas com o público e, quando perguntado sobre a preparação para a premiação, afirmou que “ensaiar era coisa de bichinha”.

Dias depois, foi ao programa de rádio “The Howard Stern Show” e falou sobre masturbações, pelos púbicos, o tamanho de seus testículos e inclusive sobre um encontro sexual com a atriz Lindsay Lohan, de acordo com o jornal “Los Angeles Times”.
Essas palavras não demoraram a ter uma enorme repercussão nos meios especializados e a pressão chegou às esferas da Academia.
Ratner apresentou hoje sua demissão da produção da cerimônia (que compartilhava com Don Mischer) ao presidente da Academia, Tom Sherak.

“As palavras têm significado e acarretam consequências. Brett é uma boa pessoa, mas seus comentários foram inaceitáveis. Esperamos que esta seja uma oportunidade para chamar a atenção sobre o dano que causam estes comentários desafortunados e insensíveis, independentemente de sua intenção”, declarou Sherak em comunicado.

Em carta aberta, o cineasta se desculpou publicamente. “Deveria saber isto muito antes, mas pelo menos sei agora: as palavras importam. Ter amor no coração não conta muito se o que sai de sua boca é feio e intolerante”, comentou.

Resta saber agora se o ator Eddie Murphy, amigo pessoal de Ratner e seu convidado para comandar a cerimônia, continuará à frente da transmissão.

Fonte: Agência Efe
Foto: Reprodução