Primeiro final de semana da Bienal do Livro Bahia bate recorde de público das últimas edições

Redação,
11/11/2013 | 23h11

Consolidando um recorde das últimas edições, a 11° Bienal do Livro da Bahia recebeu, nos três primeiros dias do evento, um público de 95 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos que, entre a sexta-feira e o domingo, marcaram presença no pavilhão de feiras do Centro de Convenções da Bahia para comprar livros, conhecer as novidades do mercado editorial e conversar com seus autores preferidos. Só neste domingo, 10 de novembro, 45 mil pessoas passaram pela Bienal Bahia, que segue com programação diversificada até o dia 17 de novembro.

Evento literário voltado para toda família, a 11° edição da Bienal Bahia conta com mais de 385 expositores, espalhados em 16 mil m² de Feira, que trazem para o público as mais variadas promoções e uma grande diversidade de títulos. Livros para a criançada, para os adolescentes e para o público adulto; Lançamentos recentes, romances, suspenses, tramas policiais, livros de culinária, de moda, de arte, livros técnicos e até livros usados. A variedade surpreende os visitantes, que vêem na Bienal, a oportunidade de encontrar reunidas em um só lugar, as melhores editoras de dentro e de fora do estado. “Fiquei meio indecisa com tantas opções, mas consegui fazer boas compras”, destacou Bianca Carvalho, de 14 anos. Dentre os títulos adquiridos pela jovem, destacam-se as narrativas românticas e voltadas para o público adolescente. “Leitura é como um refúgio. É uma terapia!”, aponta Laiana Santos, a mais jovem do grupo e fã de romances com uma pitada de aventura.

Além da variedade de títulos expostos à venda, a Bienal também promove encontros entre autores e público, com discussões de tema atuais e de grande relevância para a construção de conhecimento. São entre oito e nove sessões diárias de bate papo, no Café Literário, Território Jovem e Praça da Poesia e Cordel, além de recitais e apresentações voltadas para o público infantil no espaço Baú de Histórias.

Ricardo Rodrigues, 43 anos, levou ao Território Jovem a esposa, filhos e sobrinhos neste domingo, para o papo descontraído com os apresentadores do programa Não Conta Lá em Casa, exibido no Multishow. “Essa é uma troca de experiência construtiva e instrutiva, importantíssima para a juventude. Desperta o interesse por novas aventuras. Eles podem não compreender totalmente agora, mas com certeza vai ficar uma sementinha plantada na cabeça”, pontua Ricardo. No mesmo dia, o estudante Marcos Vinícius dos Anjos, 16 anos, que sonha em se tornar jornalista, participou de outra sessão promovida no Território Jovem, desta vez com a presença dos jornalistas Cora Rónai e Jefferson Beltrão e se mostrou entusiasmado em poder estar presente durante um debate tão abrangente sobre a profissão: “Para mim, participar dessa conversa é uma oportunidade bacana, porque não é todo dia que vemos espaços de discussão como esse. É preciso discutir e refletir esses assuntos pra um aprendizado completo”.

Até o próximo domingo, 17, a Bienal do Livro Bahia ainda terá a presença de muitos outros escritores e personalidades, debatendo temas como o amor na internet, a Copa do Mundo, a história do Brasil e os romances que o (re)inventam, a literatura latino americana e a literatura da periferia, entre outros. Haroldo Costa, Nelson Maca, Zuenir Ventura, Nilson Galvão, Franklin Maxado, Raphael Draccon, Thalita Rebouças, João Ubaldo Ribeiro e Antônio Torres são alguns nomes que ainda passarão por esta edição da Bienal Bahia 2013. A programação completa da 11° Bienal do Livro da Bahia está disponível para consulta no site www.bienaldolivrobahia.com.br.