Preservativos pequenos são obstáculos na luta contra a Aids em Uganda

AIDS em pauta, Notícias
21 de setembro de 2014
por Genilson Coutinho

image

O índice de pessoas infectadas com o vírus HIV em Uganda, país do leste da África, só aumenta. Cerca de 80.000 pessoas por ano contraem a doença. Nas últimas semanas, legisladores do país vêm recebendo várias reclamações referentes aos preservativos vendidos por lá. A principal  queixa é que eles são muito pequenos, o que pode ser um obstáculo na luta contra a Aids.

De acordo com o deputado Tom Aza, membro do Comitê Parlamentar para HIV/AIDS, durante uma viagem pelas áreas mais afetadas pela doença, foi constatado que alguns homens “têm órgãos sexuais maiores e, portanto, deveriam receber preservativos maiores”. Ele insiste que apenas um tamanho oferecido não é adequado para todos.

Segundo a NTV Uganda, os legisladores farão pedidos de camisinhas melhores e maiores.

Atualmente, cerca de 1,8 milhão de pessoas vivem no país com o vírus e um milhão de crianças ficam órfãs depois que os pais morrem por causa da doença.