Preservativo é a maneira mais barata e eficaz contra a AIDS

AIDS em pauta, Notícias
3 de dezembro de 2016
por Genilson Coutinho

Muitas são as pesquisas em busca da cura da AIDS, mas o caminho da prevenção continua sendo o mais barato, eficaz e protetor para que o vírus não seja disseminado por meio das relações sexuais. Para conscientizar e relembrar a importância do uso de preservativos em todas as relações, a linha de preservativos Preserv reforça o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, comemorado no dia 01 de dezembro, com o slogan: “Preservativo: o jeito Preserv de combater a AIDS”.

Para Marcelo Rocha, Marketing da Preserv, a principal forma de prevenção da AIDS é usar a preservativo em todas as relações sexuais. “A AIDS, no estágio mais avançado da doença, ataca o sistema imunológico, as células de defesa do nosso corpo, deixando o nosso organismo vulnerável a diversas doenças. Desde o boom da AIDS, todos as mídias, campanhas governamentais e privadas, reforçam a importância de se proteger, mas ainda vemos muitos jovens e adultos se arriscado”, afirma.

Segundo dados do estudo Mosaico 2.0, que analisou o comportamento sexual dos brasileiros e contou com a participação de três mil entrevistados heterossexuais, homossexuais e bissexuais, divididos em cinco faixas etárias, dos 18 aos 70 anos, o percentual de jovens (18 a 25 anos) que sempre usa preservativo não passa de 36%. Os que nunca usam chegam a 26,8%. “Hoje, usar um preservativo do diâmetro adequado ajuda a deixar o sexo mais confortável e seguro; por isso, a Preserv possui modelos que vão do P ao GG, como o Preserv Teen com o menor diâmetro do mercado (49mm), ou modelos como o Preserv Alta Proteção, que contém agente espermicida Nonoxinol 9®, por exemplo”, reforça Rocha.

A AIDS não tem cura, mas saber do contágio precocemente aumenta a expectativa de vida do soropositivo. O tratamento antirretroviral pode ocasionar efeitos colaterais, por isso o preservativo deve ser o maior aliada em todas as relações sexuais. “O preservativo impede o contato com o sangue, o esperma e a secreção vaginal. O seu uso correto garante a segurança da relação. Não há desculpa para não se proteger”, garante Marcelo Rocha, Marketing da Preserv.