Presépios Natalinos em exposição no Museu de Arte da Bahia

Sem categoria
19 de dezembro de 2013
por Genilson Coutinho

O Museu de Arte da Bahia abriu suas portas no último dia 17 de dezembro para celebrar o Natal e brindar o público baiano com sua tradicional exposição de presépios. A mostra reúne várias representações do nascimento do Menino Jesus, interpretadas por artistas e artesãos populares, de regiões do Brasil (Bahia, Pernambuco, Pará, Brasília e Goiás) e de Portugal – Minho-Barcelos, Vila do Conde, Alentejo/Estremoz.

As figuras que compõem os presépios de tradição popular são confeccionadas, preferencialmente, em cerâmica e madeira, assim como os presépios clássicos executados na Bahia, no séc. XIX (exposto num oratório) e a representação da Sagrada Família (em cerâmica pintada) executado por um ceramista português, na segunda metade do século XVIII.

Merece destaque o belo conjunto de figuras barrocas – Sagrada Família, os Reis Magos e os Pastores – esculpidas em barro, pelo artista baiano Osmundo Teixeira, que surpreende pelo movimento e elegância das formas. As peças são provenientes do Núcleo de Artes do antigo Desenbanco – hoje Desenbahia – encontrando-se em comodato, no MAB.

A Tradição dos Presépios – Entre os símbolos do Natal, talvez o mais antigo seja o presépio. O presépio nem sempre existiu; seu criador foi São Francisco de Assis, que em 1223, no povoado de Graccio, nas montanhas da Itália, organizou o 1º presépio com figuras vivas. A ideia de São Francisco era lembrar como Jesus nasceu em Belém, em cima de uma manjedoura, cercado por um boi e um burro.

A arte popular e a arte erudita encontram permanente inspiração nesse tema que tanto abrange modestas esculturas, como as grandes cenas urbanas dos presépios napolitanos ou portugueses, como aquele que se encontra na Basílica da Estrela, em Lisboa, do escultor Machado de Castro.

SERVIÇO:
Exposição “Presépios Natalinos”
Museu de Arte da Bahia
Av. Sete de Setembro, 2340
Corredor da Vitória
Telefone: 71 3117-6902

Assessoria de Comunicação: Cleide Nunes (71 9974 5858)

Período: até 12 de janeiro
Visitação: terça a sexta, das 13h às 19h
Sábado, domingo e feriado, das 14h às 19h

 

Agenda:

A exposição “Balangandans, uma poética da esperança”, da artista plástica Nadia Taquary está à disposição do público até 30 de janeiro. A mostra exibe esculturas e instalações que revelam a investigação da expositora, de uma poética relativa a história do negro no Brasil. Com curadoria de Ayrson Heráclito, a exposição lança um olhar para as joias de crioulas e os adornos corporais africanos, estabelecendo uma relação entre a tradição dessas peças e a visão contemporânea de Taquary. Por meio de uma estética ultra barroca, a artista reflete seu imaginário acerca da religiosidade e cidadania negra.

 

Sobre o MAB:

O Museu de Arte da Bahia (MAB) é o mais antigo museu do Estado – criado em 1918. Seu acervo é constituído por duas grandes coleções: artes plásticas (pintura e escultura) e artes decorativas, destacando-se peças notáveis do mobiliário baiano, o conjunto de porcelanas orientais e europeias – onde se inclui a coleção de louça histórica brasileira, além de cristais, ourivesarias e outras alfaias – do século XVIII a meados do século XX. Dispõe de um Serviço Educativo pata atender às escolas e ao público em geral e organiza visitas programadas. Possui ainda uma biblioteca especializada em artes plásticas com temas direcionados à História da Arte, Estética e Museologia.