Prêmio Braskem nesta terça-feira (14), no palco do Teatro Castro Alves

No Circuito, Teatro
12 de abril de 2015
por Genilson Coutinho
O espetáculo Circo de Só Ler (Foto: Genilson Coutinho

O espetáculo O Circo de Só Ler (Foto: Genilson Coutinho)

Uma noite com muito humor é o que promete o diretor teatral Fernando Guerreiro, que assina a direção artística da cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio Braskem de Teatro. A premiação, que está em sua 22ª edição, pela terceira vez conta com o patrocínio do Governo do Estado da Bahia, através do Faz Cultura. O evento será realizado na próxima terça-feira 14, no palco principal do Teatro Castro Alves, em Salvador. Guerreiro já dirigiu mais 60 espetáculos e é considerado um dos principais diretores em atividade na Bahia. Com um elenco de peso que reúne os atores Jackson Costas, Marcelo Praddo, Cristiane Mendonça, Rafael Medrado, Fafá Menezes, Denise Correia e Alan Miranda, a cerimônia homenageará a comédia. “Eu acompanho o Prêmio Braskem deste o momento que surgiu. É uma honra muito grande dirigir essa premiação, que é um marco na produção teatral baiana. Esse ano, eu quis fazer uma grande homenagem à comedia, porque é gênero que é a cara do teatro baiano. A comédia fez uma grande revolução nas últimas quatro décadas do teatro na Bahia, apesar de ainda ser pouco valorizada”, ressalta Guerreiro, que irá dirigir a cerimônia pela terceira vez.

O evento revelará os melhores das artes cênicas baiana em 2014, renderá homenagens a Cia. Baiana de Patifaria, criada em 1987 e à atriz Maria Adélia, que na década de 1970 integrou o grupo Teatro Livre da Bahia, ao lado de atores como Harildo Déda e Haydil Linhares (1935-2010). “Essa homenagem vem comprovar que valeu a pena todo o trabalho durante esses 28 anos em que a Cia. vem tentando manter-se em cena e nos anima a continuar”, ressalta o ator, diretor e dramaturgo Lelo Filho, que administra a Cia. Baiana de Patifaria. Segundo Lelo, a homenagem será dedicada ao ator Moacir Moreno, um dos fundadores do grupo, morto em outubro de 1994. Na equipe técnica do espetáculo figuram, ainda, grandes nomes do teatro baiano como, Rita Brandi (coreógrafa e Assistente de direção), Irma Vidal (iluminação), Euro Pires (cenografia e figurinos), VJ Gabiru (projeções), além das ilustrações do cartunista Zeca Forehead. “A grande novidade deste ano é que utilizaremos o primeiro cenário animado da Bahia feito por um cartunista. O cenário contracenará com os atores. Sempre com intervenções bem humoradas”, revela Guerreiro.

CONFIRA OS INDICADOS AO 22º PRÊMIO BRASKEM DE TEATRO:

Prêmio Braskem de Teatro 2014

ESPETÁCULO ADULTO
§ As Confrarias;

§ Bartolomeus;

§ Compadre de Ogum;

§ Exu – A Boca do Universo;

§ Quarteto.
ESPETÁCULO INFANTOJUVENIL
§ O Bonde dos Ratinhos;

§ O Circo de Só Ler;

§ Para o Menino Bolha;

§ PUMM – Por Um Mundo Melhor.

ESPETÁCULO DO INTERIOR
§ Algaravias – O Marujeiro da Lua (Jequié);

§ Exu, a Boca do Universo (Alagoinhas);

§ Gonzaga – da Nascente à Foz (Paulo Afonso);

§ Maria Minhoca (Feira de Santana);

§ O Circo de Soleinildo (Vitória da Conquista).

TEXTO
§ Andrea Elia e Elisio Lopes Jr., por A Caixa Não é de Pandora;

§ Gerson Guimarães, por O Circo de Só Ler;

§ Lelo Filho, por Fora da Ordem;

§ Paula Lice, por Para O Menino Bolha;

§ Teatro Base, por A Bunda de Simone.
DIREÇÃO
§ Edvard Passos, por Compadre de Ogum;

§ Fernanda Julia, por Exu – A Boca do Universo;

§ Gil Vicente Tavares, por Quarteto;

§ Paula Lice, por Para O Menino Bolha;

§ Paulo Cunha, por As Confrarias.

ATOR
§ Danilo Cairo, por Bartolomeus e Compadre de Ogum;

§ Fernando Neves, por Volta ao Lar;

§ Marcelo Praddo, por Quarteto;

§ Wanderley Meira, por As Confrarias;

§ Zé Carlos Jr., por O Compadre de Ogum.
ATRIZ
§ Ciria Coentro, por Love;

§ Jacyan Castilho, por As Confrarias;

§ Márcia Andrade, por A Gaivota;

§ Vivianne Laerte, por As Confrarias;

§ Sonia Leite, por Fora de Casa.

REVELAÇÃO
§ Evana Jeyssan, pelo trabalho de atriz em As Confrarias;

§ Frank Magalhães, pela direção de Vento da Cruviana;

§ Leandro Villa, pelo trabalho de ator em Compadre de Ogum;

§ Sulivã Bispo, pelo trabalho de ator em Compadre de Ogum;

§ Wallas Moreira, pelo trabalho de ator em As Confrarias.

CATEGORIA ESPECIAL
§ Eduardo Tudella, pela cenografia e iluminação de Quarteto;

§ Erick Saboya, pela cenografia de A Bunda de Simone;

§ Ray Gouveia, pela trilha sonora de O Bonde dos Ratinhos;

§ Thiago Romero, pela pelo cenário, figurino e maquiagem de Exu – A Boca do Universo;

§ Zuarte Jr., pela cenografia e figurino de O Circo de Só Ler.