Pregadora evangélica sai do armário e São Paulo ganha nova igreja inclusiva aos GLBTs

Sem categoria
15 de junho de 2011
por Genilson Coutinho

Lanna Holder ao lado da companheira

“Um dia eles te aplaudem, no outro te tacam pedras”, diz Lanna Holder. A pernambucana filha de uma mulata de Oswaldo Sargentelli, e até pouco tempo uma das vozes mais poderosas na Igreja Assembléia de Deus, Lanna Holder  36 anos, é um dos principais nomes por trás da recém inaugurada Comunidade Evangélica Cidade Refugio, no Centro de São Paulo. Ao lado de sua companheira, a pastora, cantora e compositora Rosania Rocha , ela fundou a entidade que prega o amor de Deus sem preconceitos. A igreja abriu sua sede na primeira semana de junho, na Rua São João, coração de São Paulo, com sucesso. Para a Lado A, ela afirmou que todos são iguais perante a Bíblia e quer levar o evangelho a todos, inclusive à comunidade de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros.

A jovem ficou famosa no meio evangélico em todo o mundo por discursos fervorosos em programas de tevês nos anos 90, onde se dizia recuperada das drogas e da mágoa pela mãe, e foi considerada uma das principais vozes da igreja evangélica do Brasil e no exterior. Com a venda de mais de um milhão de DVDs e outros materiais, ela tinha uma vida confortável, afirmando ter se curado do lesbianismo e da promiscuidade em nome de Jesus. Ela chegou a pregar para mais de 130 mil pessoas em um único culto e a representar o país em diversos eventos internacionais. Lanna se casou com um missionário brasileiro e teve um filho, Samuel David, hoje com 9 anos. Em 2002, foi afastada da igreja depois de se envolver com outra mulher, uma pastora da Assembléia de Deus americana, nos EUA, o que culminou com a sua separação. Para sobreviver, ela entregou pizza nos EUA onde viveu por 5 anos, se afastou dos púlpitos e ressurge com uma nova proposta e seu problema de auto aceitação resolvido. Sobre a felicidade que encontrou em sua vida, ela afirma: “agora sou uma mulher realizada”.  De fato, sua nova imagem em nada lembra a mulher carrancuda que pregava fervorosamente em todo o país aos berros, hoje ela exibe um rosto mais feliz, exala uma luz que só quem encontrou paz pode ter.

A nova igreja que fundou está em plena expansão. Nos anos que ficou fora do país, Lanna voltou a pregar e a se alinhar com o evangelho inclusivo, modalidade que ganha destaque fora do Brasil e que por aqui é seguido pela pioneira Igreja Contemporânea, do Rio de Janeiro. Lanna já pregou em mais de 15 países, como missionária da Igreja Assembléia de Deus, e pretendem inaugurar em breve uma sede em Portugal, em outros países da Europa e nos EUA. O desligamento com sua antiga igreja foi anunciado pouco antes do anúncio da criação da sua nova ordem, no mês passado. A igreja de Lanna possui ainda o projeto Mãos em Ação, uma ONG que lida com pessoas que passaram por grandes traumas, de ordem espiritual ou terrena, ajudando com orientação e direcionamento na “cura” destas feridas. Maus tratos, rejeição, agressões físicas ou verbais, e até vítimas da homofobia são atendidos pelo grupo que promete ampliar a visão da pessoa sobre a experiência que passou.

Em entrevistas anteriores, ela afirmou que passou por diversos tratamentos dentro da igreja para converter a sua sexualidade e é categórica ao afirmar que as igrejas não estão prontas para lidar com a diversidade sexual, por isso, criou seu próprio ministério e quer levar a palavra de Deus a todos. Ela conversou brevemente com a Lado A, por telefone, e assumiu a relação com sua companheira. Ela diz que não tem medo de seguir com sua missão e não se arrepende de ter trocado a fama e sucesso por sua paz interior. “Nós queremos que todo esse furdunço nos ajude a alcançar alcançar esse povo que foi excluído das igrejas, que eles saibam que Deus os ama como eles são e tem lugar reservado para todos”, afirmou a missionária em entrevista. Sobre a ira dos outros evangélicos que não aceitam a sua revelação, ela diz: “Um dia eles te aplaudem, no outro te tacam pedras”. Em breve, a missionária terá seu próprio programa de TV, ao lado de sua companheira, mas não detalhou muito o assunto. Perguntada se abandonaria todo o sucesso e fama em nome de sua felicidade, ela afirmou “acho que já fizemos isso”.

Com informações do Lado A

A Igreja Cidade Refúgio fica na Av. São João, 1600 – Centro – São Paulo – SP