Notícias

Porto Seguro terá sua primeira Parada da Diversidade

Redação,
10/06/2014 | 14h06
Primeira peça de divulgação

Primeira peça de divulgação

Porto Seguro se prepara para vestir as cores da liberdade e do respeito e será palco da 1ª Semana da Diversidade, entre os dias 10 e 16 de novembro deste ano. O ápice da programação será a 1ª Parada da Diversidade de Porto Seguro, que acontecerá no domingo, 16, com concentração a partir das 13h, em frente ao Centro de Cultura, seguindo até a Passarela do Álcool.O evento é uma realização do Instituto Adé Diversidade, com apoio da Prefeitura local, através da Secretaria de Cultura e Turismo.

Além da Parada, estão programados outros eventos durante a Semana da Diversidade, a exemplo de audiência pública para debater a implementação de políticas municipais para comunidade LGBT, seminário em parceria com universidades, intervenções artísticas urbanas com dança, música e teatro. Em paralelo, também será oferecida uma intensa programação de baladas inovadoras, com DJs da cena nacional e internacional e shows com artistas de grande expressão. Um ponto forte será a entrega do TrófeuAdé Cidadania, que homenageará personalidades que contribuíram para o combate à homotransfobia. Outras novidades estão sendo planejadas e mais informações serão divulgadas oportunamente.

O momento atual é um divisor de águas na postura do poder público frente a ações do movimento LGBT em Porto Seguro. Hoje a Prefeitura assume o importante papel de parceiro, quadro oposto ao que se verificou em 2009. No dia 27 de fevereiro daquele ano, o Instituto Adé Diversidade decidiu organizar a 1ª Marcha da Diversidade Sexual da Costa do Descobrimento, tendo sido duramente reprimida pela polícia, que deu voz de prisão ao coordenador geral da entidade, Tenente Ícaro Ceita.

A mudança de postura do poder público é uma decisão sábia, pois Porto Seguro sempre teve vocação para a diversidade. A cidade e toda Costa do Descobrimento têm enorme potencial para o turismo LGBT, com belas praias e paisagens naturais, além de história secular e vida social sempre intensa. “Com o trabalho sério de parceria entre movimento social, inciativa privada e poder público aliado a este potencial, seremos muito em breve referência nacional e internacional neste segmento turístico”, afirma o fundador do movimento homossexual na região, Ícaro Ceita.

O Instituto Adé Diversidade nasceuem 2008 e, desde então, desenvolve trabalhos voltados para promoção e defesa dos direitos da população LGBT em todo o Estado, a exemplo de serviços de assistência social, jurídica e psicológica para vítimas de homotransfobia, conferências, palestras, debates, mostras culturais, atos públicos, paradas da diversidade, entre muitas outras ações.