Políticas culturais LGBT serão debatidas nesta terça terça-feira 30, em Salvador ;veja como participar

Sem categoria
30 de julho de 2013
por Genilson Coutinho

Sfat Auermann ator transformista do espetáculo Soul Transformista

O Conselho Estadual de Cultura da Bahia (CEC) formulará um pacote de sugestões sobre como a Secretaria de Cultura da Bahia (SecultBA) pode colaborar para o  reconhecimento e o respeito à diversidade sexual e de gênero na Bahia.  O passo inicial para essa ação dar certo é a realização da Sessão Extraordinária que acontece n nesta terça  terça-feira 30, às 14 horas, na sede do órgão, no Campo Grande.

O evento é aberto ao público, respeitando o limite de 100 lugares no auditório. Além dos conselheiros do CEC, estarão presentes convidados que trabalham com a cultura e a diversidade sexual. Um dos pontos a ser debatido é o fato de o governo estadual ter acabado com os editais específicos à comunidade LGBT e incluí-los no segmento de editais de Culturas Identitárias.

A alteração fez com que as demandas culturais LGBT passassem a concorrer com questões étnicas e outras identitárias, como a cultura da infância, a cigana, e a de gênero. “Isso cria uma competição em torno dessas identidades e a verba destinada não atende todas as demandas”, explica o conselheiro estadual de cultura, pesquisador e professor Leandro Colling.

Veja também:

Em parceria com conselheiros que fazem parte do Grupo de Trabalho Eventos e Demandas Extraordinárias do CEC, Colling articulou a realização da Sessão Extraordinária como meio de também fortalecer os mecanismos das políticas culturais voltadas à comunidade LGBT.

“A proposta é ouvir produtores, artistas e pessoas envolvidas com a temática para fazer uma avaliação dos editais que a SecultBA já fez. Precisamos sistematizar algumas orientações do conselho para a secretaria de modo que ela tenha um documento importante para basear suas futuras ações”, explica.

Serviço

Sessão Extraordinária – Como as Políticas Públicas no campo da cultura podem colaborar para o reconhecimento e respeito à diversidade sexual e de gênero na Bahia.

Quando: 30/07/13, às 14 horas

Onde: Auditório do Conselho Estadual de Cultura (CEC), anexo do Palácio da Aclamação, no Campo Grande.

Entrada gratuita. Capacidade para 100 pessoas.