Performance de drag baiana gera polêmica na internet

Notícias
8 de dezembro de 2017
por Genilson Coutinho

Foto: Reproduçao

Era pra ser um dia de educação e conscientização no Colégio Estadual Odorico Tavares, no Corredor da Vitória, em Salvador. Até que a apresentação da drag queen Natha Sympson, 19 anos, parte do projeto sobre identidade e gênero da instituição, foi parar na internet, desencadeando uma enorme polêmica.

 Na web, a performance de Natha foi alvo de críticas, inclusive do deputado federal Delegado Francischini, que publicou na rede social: “Acreditem, isto é uma ESCOLA! Desde quando STRIP-TEASE VIROU EDUCAÇÃO?”.

 Natha chegou a ser ameaçada em um compartilhamento do vídeo em uma página de seguidores do deputado federal Jair Bolsonaro. “Juro, que se descobrisse que isso foi na escola de meu filho, eu ia dar uma pisa de pimba de boi seca no lombo dum diabo desses!!!”, comentou um internauta. “Enquanto não começar a matar essas desgraças, não vai parar, senta o aço nesses lixos…”, publicou outro.

 Alguns internautas questionaram a necessidade da performance “sensual” para abordar o assunto. “O ambiente escolar é para estudos e debates. O mais correto seria abordar o assunto através de uma palestra com profissionais qualificados para discutir sobre o assunto com respeito e inclusão”, comentou um usuário.

 Mesmo com as repercussões negativas, a drag também recebeu elogios: “Maravilhosa”; “arrasou”; “linda” e “pisa menos!”, escreveram internautas. Natha declarou que “não vai se abalar com a chuva de críticas que vem recebendo” e complementa: “vai ter representatividade LGBT nas escolas, sim!”. Além disso, ela ainda contou que “foi muito bem recebida na escola e que não tinha criança no local. Os jovens que estavam presentes tinham a partir de 16 anos”.

 Fonte: Portal A Tarde