Perfil baiano sobre terapia tântrica é excluído pelo Instagram

Comportamento, Social
22 de janeiro de 2020
por Genilson Coutinho

Após ter os perfis pessoais apagados, o casal de terapeutas Satta Prem e Mahaprabhu está passando novamente pela frustração de ver todo o conteúdo construído ao longo de anos no @tantramor, seu perfil profissional, ser excluído pelo Instagram. “Foi uma exclusão abrupta. Eles alegam que a gente não cumpre as diretrizes de uso da comunidade, o que não é verdade”, explica Satta, que ao lado de Mahaprabhu, conduz o projeto, que tem um site, um canal no Youtube e uma agenda de cursos e outros eventos na área.  “O TantrAmor ajuda a desmistificar conceitos erroneamente difundidos sobre a prática, que associa à erotização e ao simples ato sexual”, diz o terapeuta.

Na mensagem publicada pelo Instagram consta que “a conta foi permanentemente desativada por não seguir nossas Diretrizes da Comunidade. Não será mais possível fazer login na conta e ninguém mais poderá vê-la. Conteúdo sexualmente sugestivo não é permitido no Instagram. Isso inclui: postar fotos sexualmente sugestivas ou outro conteúdo, solicitação de serviços sexuais e uso de linguagem sexualmente explícita”.

Ambos afirmam que o perfil do @tantramor é usando principalmente como um canal de divulgação de grupos e eventos e traz textos, na sua grande maioria, voltados para relacionamentos e autoconhecimento. “O conteúdo de educação sexual não é explícito, não incita preconceito, não é violento, não vende serviços sexuais, é informativo e transforma a vidas das pessoas”, reforça Satta.

Para o casal, falar de sexo ainda é um grande tabu e é o motivo para as contas na rede social terem sido excluídas. “Trabalhar com sexualidade é pisar em ovos e a gente tem sofrido isso na pele desde 2018. Em novembro de 2018, a minha conta (@sattaprem) foi excluída sem aviso prévio e sem qualquer retorno as insistentes mensagens enviadas ao suporte do Instagram. Tive que recomeçar um trabalho de mais de três anos com mais de 500 textos produzidos, do zero em outro perfil, o @sattaflor”, explica a terapeuta tântrica. Em janeiro de 2019, aconteceu o mesmo com a conta de Mahaprabhu, que era @mahapabru.tantra. A atual é @jorge.mahapabru.

“É difícil não poder contar com um suporte adequado quando se usa a rede social para desenvolver um trabalho sério e com uma temática importante quanto essa. É revoltante ficar na mão pelo terceiro ano consecutivo e ter que cogitar a possibilidade de ter tanto tempo investido escorrendo pelo ralo”, completa Mahaprabhu.

Eles já entraram em contato com o Instagram, o Facebook e o Reclame Aqui para tentar reverter a exclusão mas até o envio dessa nota à imprensa não obtiveram uma reposta. Também acionaram a rede de amigos e clientes. “A ideia é fazer com que um número maior de pessoas peça ao Instagram o retorno da conta. O passo a passo consiste em ir em “configurações”, depois em “ajuda”, “relatar um problema”, na sequência: “algo não está funcionando” e, por fim, pedir o retorno do @tantramor”, explica Satta. Por enquanto, o projeto está em uma nova conta: @tantramor.terapias.