Cinema

No Circuito

Pedro Almodóvar: as cores, a vida e a obra do cineasta em filme inédito no Brasil

Genilson Coutinho,
03/02/2024 | 10h02
O cineasta Pedro Almodóvar (Créditos: Divulgação/Curta!)

Uma viagem colorida pela vida e pela obra de Pedro Almodóvar chega com exclusividade ao CurtaOn – Clube de Documentários, a plataforma de streaming do canal Curta!. O longa documental “Pedro Almodóvar – O rebelde de La Mancha”, inédito no Brasil, traça um panorama detalhado da trajetória do cineasta espanhol. Sua jornada parte da pequena Calzada de Calatrava, cidade localizada na comunidade autônoma de Castilla-La Mancha; e, tal qual Dom Quixote, famoso personagem que compartilha dessa mesma origem, Almodóvar “de La Mancha” enfrenta seus próprios “moinhos de vento” até o estrelato como cineasta.
 

O filme, dirigido por Catherine Ulmer Lopez, é construído através de entrevistas concedidas pelo próprio Almodóvar ao longo de sua carreira, fotos e vídeos de arquivo e por cenas de seus filmes que dialogam com os acontecimentos narrados – “Dor e Glória” (2019), por exemplo, conversa com as imagens de sua terra natal e com vídeos caseiros gravados na intimidade de sua família, em que ele aparece na companhia de sua mãe. Os recursos imagéticos ganham completude através de depoimentos exclusivos de habitantes de Calzada de Calatrava e de profissionais do cinema que acompanharam a trajetória do cineasta de perto.
 

Entre as passagens curiosas do filme estão imagens da época em que Almodóvar era cantor de rock, quando cantava travestido – em uma Espanha recém-saída da ditadura franquista, na década de 1970, onde a homossexualidade ainda era punida com prisão e choques elétricos. O cineasta participa da chamada Movida Madrileña, movimento de contracultura que se fortalecia com a liberdade trazida pelos novos tempos de democracia, e nesse contexto lança seu primeiro filme: “Pepi, Luci, Bom e Outras Garotas de Montão” (1980).
 

A partir de então, Almodóvar faz questão de se impor como representante da novidade contra o atraso dos tempos de Franco, e é reconhecido como “provocativo”. “Ele mostrou desde o início […] que não tinha medo de nada. Também encarnou em si mesmo, por meio de sua personalidade e de seu modo de ser, a mudança e depois a ruptura”, analisa Frédéric Strauss, crítico de cinema e autor do livro “Conversas com Almodóvar”.
 

Em poucos anos, ele se torna conhecido mundialmente por filmes como “O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?” (1984), “Mulheres À Beira de Um Ataque de Nervos” (1988) e “Ata-me!” (1990) – apenas o início de uma trajetória bastante produtiva que viria nas décadas seguintes. O documentário, então, passa a se debruçar numa análise dos detalhes que são como uma assinatura da cinematografia de Almodóvar, sobretudo seu fascínio pelas cores e tons, sempre escolhidos com olhar minucioso, além da parceria consistente com determinados atores e atrizes como Penélope Cruz e António Banderas.
 

O documentário explora, ainda, o lado mais socialmente consciente de Almodóvar e mostra como seus filmes exploram pautas como a liberdade sexual – muito defendida por ele que, assumidamente, é homossexual. Também mostra, em sua fase mais madura, uma preocupação genuína por questões políticas, como as consequências ainda persistentes da Guerra Civil Espanhola, que serviram como pano de fundo de seu longa mais recente, “Mães Paralelas” (2022).
 

“Pedro Almodóvar: O Rebelde de La Mancha” é uma produção da 13 Prods. Para assistir ao filme no CurtaOn – Clube de Documentários, basta acessar a plataforma no Prime Video Channels – da Amazon -, na Claro TV+ ou no site oficial (CurtaOn܂com܂br).

Sobre o Grupo Curta! 

O Grupo Curta! tem como missão a difusão de conteúdos audiovisuais relevantes nas áreas de artes e de humanidades, sejam brasileiros ou estrangeiros, através da TV linear (canal Curta!), de plataformas de streaming, de operadoras de telecom e da internet. A curadoria de conteúdos é, portanto, o motor central do grupo e foi uma das que mais aprovaram projetos originais para financiamento da produção pelo Fundo Setorial do Audiovisual: mais de 125 longas documentais e 872 episódios de 77 séries, que chegam ao público em primeira mão através de suas janelas de exibição:

• O canal Curta!, linear, está presente nas residências de mais de 10 milhões de assinantes de TV paga e pode ser visto nos canais 556 da NET/Claro TV, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra; além de em operadoras associadas à NEO;

• O CurtaOn, clube de documentários do Curta!, disponível no Prime Video Channels, na Claro TV+ e no site da plataforma, conta com centenas de filmes e episódios de séries documentais organizadas por temas de interesse sobre cultura e humanidades. Há também pastas especiais com novidades – que estreiam a cada mês –, conteúdos originais, inéditos e exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço. Os seis primeiros meses de assinatura tem o valor de R$ 9,90/mês e depois desse período passa para R$ 14,90/mês.

• O Porta Curtas, primeiro e maior site de catalogação e exibição de curtas-metragens do Brasil, tem em seu acervo desde clássicos do cinema nacional a obras recentes que se destacaram em festivais. Para ter acesso ao catálogo, basta assinar o plano através do site oficial Porta Curtas ou via ClaroTV+, no valor de R$ 6,90/mês.

• O CurtaEducação, plataforma de streaming que une educação e entretenimento para promover ciência e cultura por meio do audiovisual. No site, as obras são classificadas por disciplinas e etapas de ensino, e são acompanhadas por ferramentas pedagógicas e materiais didáticos complementares.

As atividades do Grupo Curta! também promovem a geração de royalties para produtores audiovisuais independentes, com a exploração de seus direitos audiovisuais nas diferentes janelas de streaming. Os pacotes Curta!On estão repassando anualmente mais de R$ 1,5 milhão de reais em royalties para os produtores dos conteúdos que difunde.