Patinação na Barra reúne turma LGBT no cair da noite

Notícias
12 de outubro de 2015
por Genilson Coutinho

Com a proximidade do verão escutamos muito dos internautas e visitantes a velha pergunta: o que há pra fazer na noite de Salvador? Ou melhor, pra onde vão os gays? Além dos bares, festas, cinemas e reuniões na casa de amigos, uma nova pedida para as noites é se jogar na nova Barra para andar de patins.

Pelo envolvimento do grupo os encontros não são de hoje, como conta Henrique, morador da Vasco da Gama, que vai três vezes na semana patinar e resenhar com “azamigas”, como define ele. “Já botei na minha rotina, pois não gosto de malhação então malho aqui e vejo as azamigas. É muito legal, adoro”, conta ele. Sobre morar distante, Henrique rebate: “Não acho longe, venho de ônibus em um horário mais tranquilo e isso é ótimo”.

Quem também se sente livre sobre as rodinhas é Edu, morador do Centro. “Fico livre da correria e esqueço que tive um dia de louco. Sem contar que sempre rola uma paquera, aproveito para juntar o útil ao agradável”, conta ele fechando a conversa e retomando as rabeadas com desenvoltura de veterano.

DSCF8282

Felipe verifica todos os itens de segurança antes de patinar (Foto: Genilson Coutinho)

Felipe, morador de Periperi, também não abre mão e patina pelo menos duas vezes por semana. Ele revelou que não se incomoda com a distância entre a Barra e o subúrbio. “Venho aqui por ser um novo espaço para os gays que aproveitam para se divertir e fechar um pouco”. Sobre o clima de paquera Felipe conta: “Não venho com essa intenção, pois estudo e venho aqui para encontrar os amigos e nada mais. Não penso neste assunto quando estou me divertindo”.

Toda noite tem gente nova no espaço se aventurando nos primeiros passos, a exemplo de André, incentivado pelo casal Camilo e Thiago que já estão patinando juntos a alguns meses, e botou pressão para o amigo também entrar na diversão sobre as rodinhas.

Essa é mais uma dica para se divertir e paquerar na cidade, mas se você quer entrar na diversão o custo médio de um bom patins gira em torno de R$ 400, fora os equipamentos de segurança.