“Pastor Feliciano é cria de Dilma”, diz Luiz Mott sobre Marcos Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

Sem categoria
9 de março de 2013
por Genilson Coutinho


O fundador do Grupo Gay da Luiz Mott não escondeu sua indignação com a eleição do pastor homofóbico nas manifestações nas redes sociais e nos eventos que tem participando.
Luiz Mott que há muito tempo vem mostrando a sua insatisfação com o governo Dilma e resolveu colocar seus pensamentos em mais um artigo sobre o governo Dilma, no que se refere a causa LGBT, além da aceitação da presidenta do nome de Marcos Feliciano para Comissão de Direitos Humanos e dispara que “Feliciano é cria de Dilma”, conforme segue nas linhas deste artigo escrito por Mott.

O PT foi pioneiro em incluir em seu estatuto a defesa dos homossexuais. É e o partido que historicamente mais declarou apoio aos LGBT e Marta Suplicy, a parlamentar mais “gayfriendly” das Américas. Lula também é um bom exemplo deste apoio: começou fazendo piadinha homofóbica com a população de Pelotas, porém redimiu-se ao discursar na 1ª Conferencia Nacional LGBT em 2008 e aprovar o plano Brasil sem Homofobia. Plano que segundo avaliação do PSOL, verdade seja dita, não passou de um factoide, aliás, assim como as centenas de resoluções da 2ª Conferencia Nacional LGBT.
Se o PT respeitasse seu Código de Ética, Dilma deveria ter sido expulsa do partido, pois nunca antes, na história deste país, houve um chefe de estado tão homofóbico quanto a Presidenta: para garantir sua eleição, assinou documento comprometendo-se com os evangélicos que não aprovaria nada relativo ao aborto, direitos homossexuais, restrição religiosa. Submeteu-se vergonhosamente a chantagem dos piores fundamentalistas do congresso, proibindo o kit antihomofobia – aprovado pela Unesco! – para poupar Palocci então seu chefe da casa civil. Em seguida, vetou um filme de prevenção da Aids para gays. E o Brasil continua sendo o país onde mais travestis e gays são assassinados, um a cada 26 horas, vítimas da homofobia governamental e o HIV infecta 11% dos gays para somente 0,6% dos heterossexuais. O PT não está acertando em suas políticas públicas para os viados.
Agora chegamos ao fim do poço e inferno astral das minorias sexuais: o PT rifa a Comissão de Direitos Humanos, liderança que ocupou por 19 anos, fazendo a opção preferencial pelas comissões mais ricas, entregando os direitos humanos na bandeja ao PSC, o partido cristão mais homofóbico, que elegeu como seu presidente o uultra-intolerante pastor Feliciano, da Assembléia de Deus, a denominação mais antihomossexual do Brasil.
O PT repete hoje o mesmo cinismo quando Lula se absteve em votar na ONU a condenação do Irã pela violação dos direitos humanos: ao rifar agora a presidência dessa Comissão, abriu espaço para ser comandada por um homofóbico e racista contumaz. Ao se retirar da sala de votação o então presidente desta Comissão, o deputado Domingos Dutra, do Pt do Maranhão, levando consigo os votos opositores, encenou uma bela porem desastrosa bravata. A operação foi perfeita, mas o paciente morreu! Venceu Feliciano, aliado de Dilma!
Solução: que o PT enquadre a Presidenta Dilma, apelidada de Dilmofóbica nas redes sociais, forçando-a a liberar o kti antihomofobia, a começar por São Paulo, cujo Prefeito Haddad assumiu igualmente a paternidade esse vergonhoso veto. Que o PT mobilize sua base aliada para aprovar a equiparação da homofobia ao crime de racismo. O PT deve negociar com o PSC o impasse da presidência deste indigno pastor, pois direitos humanos são universais, incluem também a comunidade LGBT. Os negros não foram amaldiçoados por Deus.
Esse homofóbico catatônico de sobrancelhas tiradas na Comissão de Direitos Humanos é cria e cota de Dilma: quem pariu Feliciano, que o embale!

Por Luiz Mott