X Parada Gay de Feira de Santana: se orgulhar de que??

Sem categoria
4 de agosto de 2011
por Genilson Coutinho

Ao completar 10 anos, o segundo maior evento de Feira de Santana, trás como temática, SE ORGULHAR DE QUE?  A proposta é questionar a atual conjuntura social na qual os indivíduos Lésbicas, gays, travestis, transexuais e bissexuais estão inseridos e como estes se relacionam com os direitos constitucionais e humanos destinados, segundo a Constituição Federal Brasileira em seu artigo quinto, como iguais, dotados de direitos e deveres.

No decorrer de 10 anos, a Parada LGBT de Feira de Santana, como as demais Paradas brasileiras sustentam a bandeira de acesso a direitos que são negados aos homossexuais. Nesta década, já discutimos, educação, saúde, união civil, discriminação racial, travestilidade, violência, direito de sair do armário entre outras temáticas, e nestas destas discussões empenhadas por este evento, o que podemos concluir? Devemos nos orgulhar de que? Do que não devemos nos orgulhar? Este é um momento de reflexão, onde estamos, o que queremos, e quem somos?

Nestes dez anos Feira de Santana, Bahia e Brasil, avançaram muito no que se refere a conquistas de direitos, vitórias isoladas adquiridas com sangue de muitos visibilizaram e visibilizam a luta cotidiana contra a intolerância e preconceito. Vivemos no país que estatisticamente mais mata homossexuais, que não tem lei que resguarde direitos das populações em situação de vulnerabilidade e que ainda ignora essa massa que leva mais de três milhões de pessoas em São Paulo.

Apesar da visibilidade, ainda somos considerados como privilegiados ou objeto consumidor de uma sociedade capitalista. A nossa feminilidade ofende, e a maioria das religiões nos condena como pecadores, ainda somos expulsos de casa por causa de nossa orientação sexual e identidade de gênero, vivemos oprimidos em uma ditadura fundamentalista e machista que nos mata silenciosamente. Mas, devemos nos orgulhar de quem somos e como somos –HUMANOS e CIDADÃOS.

Este é um momento de pensarmos e agirmos, queremos direitos de fato e de direito. Queremos aquilo que a constituição nos garante e vamos lutar, nesses dez anos de Parada do Orgulho LGBT, para casar, adotar, ter nosso nome social respeitado, ter acesso a saúde, educação, a viver nossa individualidade e coletividade com dignidade..

A parada acontece no dia 28 de agosto .

Fonte: Organização da Parada Gay de Feira de Santana