Parada Cultural LGBT de Lauro de Freitas neste domingo (24) fará teste rápido para HIV, sífilis e hepatite B

AIDS em pauta, Notícias
22 de novembro de 2019
por Genilson Coutinho

Mais de cinco mil preservativos, femininos e masculinos, serão distribuídos pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), na Parada Cultural LGBT de Lauro de Freitas, que acontece neste domingo (24), no centro da cidade. Um trailer do Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem ficará estacionado em local estratégico próximo à concentração no início do percurso dos trios, e o CTA (Centro De Testagem e Aconselhamento) e o Serviço de Assistência Especializada (SAE) localizado na Avenida Renato da Cunha realizarão testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite B.

De acordo com o coordenador do programa municipal IST/HIV/AIDS e Hepatites Virais da Sesa, Franklin Silva, durante toda a festa será emitido cartão SUS com nome social. “Nome social é o nome pelo qual as pessoas transexuais, travestis (em geral) ou qualquer outro gênero preferem ser chamadas cotidianamente, em contraste com o nome oficialmente registrado, que não reflete sua identidade de gênero. É algo simples, porém de suma importância para que eles possam existir em espaços públicos, sendo reconhecidos pelo gênero que se reconhecem”, explicou.

Franklin explica que no trailer do Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem – iniciativa do Unicef, implementado pelo GAPA Bahia, UNAIDS – serão usadas estratégias para atrair outros jovens e adolescentes, na faixa etária de 15 a 24 anos, ao acesso as informações sobre prevenção e autocuidado, através da realização de testagem rápida de HIV. Na unidade móvel de saúde, onde são ofertados testes de fluído oral anti-HIV, gratuitamente, também haverá a distribuição de insumos de prevenção. Durante todo o percurso, gel lubrificante serão distribuídos.

Os técnicos da Sesa darão ainda orientações sobre a PEP (Profilaxia Pós-Exposição de Risco) disponível desde o final do ano passado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Itinga. “É uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), que consiste no uso de medicamentos para reduzir o risco de adquirir essas infecções, utilizado até 72h pós-exposição”, informou Franklin. A PrEP – Profilaxia Pré-Exposição de risco à infecção pelo HIV,  também será abordada. “Até o final deste ano a PrEP estará disponível na rede. A PrEP consiste no uso preventivo de medicamentos antirretrovirais antes da exposição sexual ao vírus, para reduzir a probabilidade de infecção pelo HIV.