Os Argonautas reapresentam o espetáculo Dolly em Salvador

Teatro
18 de setembro de 2015
por Genilson Coutinho

argo

Em curta temporada popular no Teatro Gamboa Nova, de 9 a 24 de outubro, a Cia. de teatro Os Argonautas apresenta uma nova montagem do espetáculo Dolly em Salvador, oito anos após sua temporada de estreia na cidade.

Dolly é adaptação teatral do conto homônimo da escritora Lygia Fagundes Telles.Trata-se de um espetáculo solo idealizado pela atriz Alethea Novaes com direção de Marcelo Flores, ambos fundadores da Cia de Teatro Os Argonautas. Dolly é sexto espetáculo da companhia que completou 15 anos de atividade no ano passado com o espetáculo A GAIVOTA de Anton Tchekhov, realizado em Salvador com excelente receptividade, tendo Alethea encabeçando o elenco e dirigido também por Marcelo Flores em parceria com Harildo Deda.

Alethea Novaes é Bacharel em Artes Cênicas pela UFBa , com vinte e um anos de carreira, três vezes indicada ao Prêmio de melhor atriz, e destacada trajetória no teatro baiano com personagens marcantes entre os quase trinta espetáculos que traz no currículo, onde destacam-se A BELA E A FERA, VERMELHO, ESCOLA DE MULHERES,CUIDA BEM DE MIM, HAMLET, QUANDO AS MÁQUINAS PARAM, além das montagens da Cia. como ANTÍGONA,  NADA SERÁ COMO ANTES e SUBURBIA. No Rio de Janeiro, atuou no espetáculo HAMELIN, de Juan Mayorga, dirigido por André Paes Leme. Na TV, fez participações em diversas produções como AS CANALHAS (GVT), VERDADES SECRETAS, AMOR À VIDA, SUBURBIA, O ASTRO, TI-TI-TI (TV GLOBO) entre outras.  No cinema, atuou em MEU PASSADO ME CONDENA (2013) e IRMÃ DULCE( 2014).

Marcelo Flores é ator por formação e tem se exercitado na direção e na criação colaborativa dos espetáculos dos ARGONAUTAS, onde dirigiu além de DOLLY, 1 TONELADA DE AMOR – em parceria com Celso Jr, ANTÍGONA  e A GAIVOTA- ambos em parceria com Harildo Deda. Com mais de vinte anos de carreira e quase trinta espetáculos de teatro, vem atuando com frequência e destaque na TV, tornando-se conhecido do público como o garçom Rinaldo de AMOR À VIDA (TV GLOBO) e mais recentemente, como o Cristiano do seriado do Multishow TRAIR E COÇAR É SÓ COMEÇAR  além de integrar o elenco da série MR BRAU , que a TV Globo acaba de lançar.

Dolly estreou em 2007 na Sala do Coro e foi realizado através do Prêmio Myriam Muniz- Funarte. Cinco anos depois, o espetáculo foi remontado no Rio de Janeiro, com novas criações sobre a montagem original, realizando uma bem sucedida temporada no Teatro Poeirinha. Agora o público baiano verá em primeira mão uma terceira versão do espetáculo, elaborada especialmente para este retorno, mas sempre conservando a linha de concepção original- um espetáculo centrado na essência do conto, nas figuras femininas nele retratadas e principalmente na interpretação da atriz.

A história se passa na efervescente São Paulo dos anos 20. Narrado em flashback , o conto mostra os fatos pela perspectiva de Adelaide (que sonha ser escritora), mergulhando em sua aventura íntima, seu cotidiano na pensão onde convive com Matilde(aspirante a esposa e dona de casa), até que atendendo a um anúncio de vagas para moças, segue ao encontro de Dolly, uma aspirante a atriz de cinema.  No dia seguinte, Adelaide volta para buscar uns cadernos que havia esquecido e encontra Dolly morta, vítima de violência sexual, retornando para a pensão completamente transformada pelo episódio.

As personagens Adelaide, Dolly e Matilde são interpretadas pela única atriz em cena desdobrando-se nesses três perfis femininos diversos e complementares. O texto é levado integralmente para a cena, buscando enfatizar a palavra e o estilo da autora e a interpretação da atriz na construção da cena, compondo uma jornada em torno do universo feminino com toda sua complexidade e sensibilidade tão bem captadas pela escrita de Lygia Fagundes Telles.

Ficha técnica
Autora: Lygia Fagundes Telles
Adaptação e interpretação: Alethea Novaes
Direção: Marcelo Flores
Produção: Bruno Ramos

Dolly
Data: 9 à 24 de outubro (sextas-feiras e sábados)
Horário: 20h
Local: Teatro Gamboa Nova
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)