O Indignado faz uma única apresentação a preço popular , no teatro Castro Alves

Sem categoria
11 de janeiro de 2012
por Genilson Coutinho

O stand up comedy O Indignado, sob direção de Fernando Guerreiro. Humor cáustico é a tonalidade que o veterano comediante Frank elegeu para expor sua indignação com a situação atual do país e do mundo na peça em que também é solista.

A “comédia em pé” (como foi traduzido o gênero de comédia em que o próprio ator desenvolve sua performance sem o necessário aporte de uma personagem) mexe no vespeiro em que dominam a cara-de-pau, a desfaçatez, a falta de vergonha e a falta de educação generalizada de algumas rodas sociais, políticas e econômicas, tratando de assuntos emergentes na sociedade.

A partir de proposta do próprio Frank, o texto de base da peça foi construído pelo experiente dramaturgo Cláudio Simões em colaboração de Djaman Barbosa, um blogueiro antenado com os temas da atualidade. E este perfil dos autores é mais que perfeito para a ideia de privilegiar uma dinâmica dramatúrgica mutante, em que os temas abordados em cena serão atualizados frequentemente, a partir de fontes midiáticas que estão sempre abastecendo a indignação individual e coletiva.

Não faltam motivos para a indignação. Entre os temas abordados figuram as contradições da política nacional e internacional; a velocidade do mundo moderno e a ansiedade de acompanhar os avanços tecnológicos; a falta de consciência ecológica; a insegurança nas cidades grandes, em que as pessoas, cada vez mais, se prendem e se escondem com medo da violência; a falta de educação, não somente no que diz respeito às escolas no país, mas também à falta de cordialidade nas relações sociais; a busca obsessiva pela juventude e a valorização exacerbada da aparência; o culto às celebridades instantâneas e a busca desenfreada pela fama; além dos modelos de relacionamento, paquera e sexo na vida de hoje.

Os temas são contundentes, sem dúvida, e como tal exigem capacidade de reflexão crítica e analítica, mas o tratamento estético deles segue a opção pelo humor, ácido e satírico – potente recurso para ativar reações ao imobilismo e conformismo. Assim como Frank em sua exposição direta ao público, o experiente Fernando Guerreiro compartilha com seu ator “a indignação que está no ar, de maneira generalizada, e que precisa ter canais para o desabafo, sem rancor, ainda que o humor seja cáustico”.

A proposta da “comédia em pé” O Indignado é convidar a platéia a também se manifestar, se quiser, em momentos-chave do espetáculo, a partir das provocações lançadas pelo ator. O espaço é aberto ao espectador que deseja criticar. Frank estimula a participação e interatividade, mas sem constrangimentos, que acabam por ser, ao contrário do pretendido, inibidores da livre manifestação do público. Portanto, se algo estiver lhe incomodando, vá e aproveite a oportunidade de desabafar sua indignação!

A comédia conta com a assistência de direção e operação de som de Maick Barreto, fotografia de Sora Maia, projeto gráfico do Lado B Propaganda, produção executiva de Solange Ferreira operação de luz de Ronildo Bandeira e contra-regragem de Cosme dos Santos, numa realização da veterana Canto Claro Produções.

Serviço:

Espetáculos:  O Indignado

Dia:  15 de janeiro

Horário: 20 h

Preços de ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia) – O Indignado