Nomeação de Wanessa como Embaixadora do UNAIDS é vista ao vivo por mais de 100 mil pessoas

Notícias
18 de dezembro de 2015
por Genilson Coutinho

Em um dos seus compromissos como embaixadora Wanessa se reuniu com jovens para conhecer melhor suas demandas e causas que querem ver disseminadas. Foto: UNAIDS

A nomeação da cantora Wanessa como embaixadora de Boa Vontade do UNAIDS no Brasil marcou as comemorações em Brasília na terça-feira (01) do Dia Mundial de Luta contra a Aids. O evento aconteceu durante a inauguração da exposição fotográfica Positivo na Lata: Revelando a Vida, em cartaz no anexo do Museu Nacional até 31 de dezembro. Além dos mais de 150 convidados presentes na cerimônia, outras 100 mil pessoas acompanharam o evento via transmissão ao vivo pela conta do Facebook da cantora.

“É uma honra para mim receber esta responsabilidade e de estar ao lado de pessoas muito sérias, que estão realmente fazendo a diferença”, disse Wanessa durante a cerimônia. “Eu sou mais uma voz do UNAIDS e onde eu tiver oportunidade para falar e levar as mensagens, podem ter certeza que eu o farei. Juntos, vamos conseguir plantar sementinha por sementinha para acabar com este grande problema para a resposta à Aids que é o preconceito e a discriminação.”

Para a diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, o apoio da cantora será fundamental ao abrir um canal de diálogo importante com o público jovem, em especial o público LGBT, em diversos meios em que ela está presente, como shows e redes sociais.

Wanessa aproveitou a visita a Brasília para cumprir diversos compromissos como Embaixadora do UNAIDS, entre eles um encontro com o coordenador residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic, na Casa da ONU. No mesmo dia, ela participou de uma roda de conversa com jovens lideranças da área de HIV/Aids, onde pode conhecer as expectativas desse público para sua atuação como embaixadora e ouvir as principais causas que devem ser defendidas e disseminadas.

“Acho importante o retorno de vocês, as críticas e as ideias para coisas que eu possa incluir em meus show e em minha música – porque a arte tem este papel também”, disse Wanessa ao iniciar a conversa com os jovens. “Quando conheci o pessoal do UNAIDS eu fiquei bem inspirada pelo trabalho e quis me envolver. É uma oportunidade muito importante de falar mais sobre esperança, sobre zero discriminação, enfim, sobre esta mudança de que precisamos para ver o fim da epidemia. Quero contar com a ajuda de vocês nesta caminhada porque tenho muito a aprender.”