No sábado (17) tem cinema e bate-papo no Beco dos Artistas

Sem categoria
11 de dezembro de 2011
por Genilson Coutinho

No próximo sábado (17), às 15h, haverá, novamente, sessão de cinema gratuita no Bar Cultural, no Beco dos Artistas com o filme “Minha Vida em Cor de Rosa” (Ma Vie En Rose / 1997). O Projeto Cine Beco, realizado pelo Psiqueer (Grupo de Discussão entre Psicologia e Teoria Queer) em parceria com a Associação Cultural do Beco dos Artistas, tem a proposta de discutir sexualidade, identidade e preconceito com os adolescentes e frequentadores do Beco, no Centro de Salvador. “O filme é interessante pois mostra como nossa cultura impõe formas de existência aos corpos, que passa pela masculinidade para os homens e feminilidade para as mulheres. Os sujeitos que não se adequam à essas normas tendem a experienciar os estigmas, preconceitos e abjeções”, afirma Gilmaro Nogueira, psicológo e membro do Psiqueer.

Local tradicional do roteiro LGBT, o Beco oferece bares, músicas e performances de drags e uma grande diversidade de pessoas na noite soteropolitana. Levando o cinema até o Beco, espera-se “conversar, dialogar, ouvir e dar apoio psicossocial, se necessário, mas sempre respeitando limites, falas e desejos de cada sujeito”, pontua Gilmaro. “A dinâmica de discussão sobre diversos temas, ao lidar com diferenças de toda ordem, ajuda a criar uma empatia que viabiliza a amenização dos preconceitos que nos são imbutidos pela sociedade em que vivemos”, confirma Lucas Lobo, estudante de direito e um dos coordenadores da iniciativa.

Esta é a segunda edição do evento que, em 26 de novembro, exibiu o filme Saindo do Armário (Get Real, 1998), seguido de uma conversa animada sobre auto-aceitação. “É uma oportunidade para discutirmos os corpos que subvertem as normas, numa sociedade em que os próprios sujeitos não-heterossexuais reproduzem o preconceito contra gays afeminados e lésbicas masculinizadas, uma chance para desconstruirmos essas noções de naturalidade sexual que tanto causam mal-estar”, conclui Gilmaro.