No futuro, soropositivos poderão tomar medicamentos mensais e bimestrais

AIDS em pauta, Notícias
4 de outubro de 2017
por Genilson Coutinho

O HIV não tem cura, no entanto, o tratamento existente é bastante eficaz, permitindo uma excelente qualidade de vida aos portadores do vírus. Pra se der uma ideia, muitos pacientes tomam apenas 1 comprimido ao dia. Uma junção de três composições diferentes, o Tenofovir, Efavirenz e Lamivudina.

Agora, médicos e cientistas estão em fase final de uma pesquisa que estuda a possibilidade de soropositivos tomarem apenas um medicamento mensal ou bimestral. A discussão veio à tona durante o Congresso Brasileiro de Infectologia, que aconteceu recentemente no Rio de Janeiro.

O projeto de estudos chamado Latte-2, tem sido pesquisado em diversas instituições de vários países, como Estados Unidos, Espanha, Bélgica, Alemanha, França, Canadá e Reino Unido.

Nos testes, patrocinados pelas farmacêuticas Janssen e GSK, 309 pacientes receberam injeções de Cabotegravir e Abacavir-lamivudina, em doses mensais e bimestrais. No experimento que durou dois anos, 87% dos pacientes que receberam as picadas mensais, ficaram com o vírus retido, mediante 94% daqueles que tomaram a dose bimestral.

Mas quando essa nova fórmula vai estar disponível?

A data ainda não foi definida, no entanto, os pesquisadores afirmam que muito em breve. Porém, os novos medicamentos ainda necessitam passar por uma nova fase de testes em um número maior de pacientes. Vale lembrar que, os estudos que definiram a eficácia das novas drogas, demoraram em média dois anos. Portanto, o melhor remédio ainda é a prevenção. Até porque, como sabemos, além do HIV, existem diversas outras Doenças Sexualmente Transmissíveis. Camisinha gente!