Natura Musical: vídeo inédito mostra como foi a seleção dos novos artistas e coletivos do edital 2019

Música, No Circuito
27 de setembro de 2018
por Genilson Coutinho

A baiana Larissa Luz presente na comissão

Em 4 de outubro, Natura Musical anunciará os 50 novos artistas, bandas e coletivos culturais que serão apoiados pelo programa em 2019. Os projetos – que envolvem a gravação de discos, turnês nacionais, e movimentação e documentação de cenas locais – foram escolhidos entre 2.617 inscritos. A seleção durou cerca de dois meses e contou com a participação de 27 curadores – entre produtores, jornalistas, representantes de festivais e outros players do mercado.

Pela primeira vez, a última etapa de seleção (que consistiu em uma reunião de três dias em São Paulo) foi documentada em vídeo como uma forma de tornar este processo ainda mais aberto e transparente ao público.

Durante o encontro, os curadores buscaram identificar quais as propostas que melhor atendiam aos critérios do edital. Confira abaixo:

“Cada profissional que atuou na escolha dos projetos para 2019 é um especialista em sua geografia, no meio onde atuam. A soma de todos eles funcionou muito bem na discussão das propostas e na definição da lista final”, salienta Pena Schmidt, produtor musical e um dos curadores de Natura Musical. “A diversidade dos participantes teve como propósito trazer o mercado da música para dentro do edital”, complementa.

Também participaram da curadoria Ana Morena (Do Sol), David McLaughlin (Brazil Calling), Debora Pill (jornalista), Diana Glusberg (Niceto Club – Argentina), Dilson Laguna (Flow Creative), Evandro Fióti (Lab Fantasma), Fabiana Batistela (SIM SP), Fabrício Nobre (Festival Bananada), Felipe Cordeiro (cantor), Gabriel Klein (Vice Brasil), Juli Baldi (Bananas Music), Katia Abreu (Dia da Música), Lauro Lisboa (jornalista), Larissa Luz (cantora), Luciana Simões (cantora e produtora do Festival BR135), Luciano Balen (Festival Música de Rua), Luciano Matos (jornalista e curador do Festival Radioca), Luedji Luna (cantora e compositora), Marcelo Damaso (jornalista e produtor do Festival SeRasgum), Marcus Preto (produtor), Marilia Feix (Lampeja Música), Michelle Hesketh (produtora), Patrick Torquato (radialista e DJ), Rafael Chioccarello (Hits Perdidos), Veronica Pessoa (Rizoma) e Victor Patesh (Red Bull).

“Nós acreditamos que os selecionados do edital vão escrever a história musical do Brasil. E esse futuro que desejamos para a música é repleto de diversidade e representatividade. Cada um dos selecionados tem o dom de emocionar o público e propor transformações, reflexões e questionamentos”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “Apostamos nesses artistas porque eles carregam um potencial de movimentar o mercado da música, além de contribuir para que o ecossistema ao redor dele se desenvolva”, completa.

Para o próximo ano, Natura Musical oferecerá R$ 4,9 milhões em patrocínio para as categorias “artistas e bandas” e “coletivos culturais”. O programa tem o apoio da Lei Rouanet e das leis estaduais de incentivo à cultura (ICMS) da Bahia, de Minas Gerais, do Pará e Rio Grande do Sul, e de São Paulo.

Impacto na cultura
Em 2017, Natura Musical passou por uma ampla revisão. O programa foi de encontro a projetos musicais conectados com os debates contemporâneos e também buscou se aproximar de modelos de organização e produção culturais mais horizontais e colaborativos.

Essa renovação se expressa, por exemplo, na inclusão da categoria dos coletivos na última da edição do edital. A novidade tem como propósito fomentar iniciativas de impacto social e cultural nos locais onde elas estão inseridas. O programa também ampliou a rede de curadores (de 18 para 27 integrantes) como uma forma de fortalecer a diversidade de opiniões e a representatividade dentro do processo de seleção dos projetos.

“A plataforma é uma política pública da Natura de impacto na cultura do Brasil. Se o mundo mudou, a gente também precisa mudar”, afirma a gerente de marketing institucional da Natura.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 367 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa em 2017 selecionou 33 projetos em todo o Brasil. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.