Natura Musical seleciona projetos para patrocínio com novo modelo de atuação

Música, No Circuito
8 de julho de 2017
por Genilson Coutinho
LucasSantana_foto_AlineSimonetti

Foto: Aline Simonetti

Natura Musical seleciona novos projetos para patrocínio em 2018, com inscrições abertas de 04 a 21 de julho. Artistas, bandas e coletivos de todo o Brasil, em diferentes estágios de carreira, de apostas a nomes consagrados, podem concorrer ao patrocínio através da ficha de inscrição disponível no portal www.naturamusical.com.br.

A marca está oferecendo 5,6 milhões para o lançamento de novos trabalhos (CDs, DVDs e outros formatos) e para o patrocínio de festivais, com apoio da Lei Rouanet e das leis estaduais de incentivo à cultura (ICMS) no Rio Grande do Sul, Pará, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Na Bahia, desde 2012 o Natura Musical se articula junto à Secretaria Estadual de Cultura para a realização do edital no estado através do Fazcultura.

A seleção dos projetos ocorrerá de duas formas: via edital público para a categoria lançamento de novos trabalhos e por indicação da rede de curadores para o patrocínio de festivais. O novo edital Natura Musical está aberto a produtores artísticos e culturais, músicos, grupos, companhias e outras instituições que atendam às exigências para inscrição nas leis de incentivo.

Nesta edição, o Natura Musical 2017 traz um novo recorte estético, com novas categorias de patrocínio, curadoria ampliada e edital mais simples. Acompanhando as transformações nos últimos anos, o projeto foi criado para valorizar a música brasileira, que passou por uma ampla revisão após completar seu primeiro ciclo de 10 anos. Com o objetivo de ampliar sua relação com o público, por meio de experiências e conteúdo engajador, além de direcionar sua atuação no setor de cultura e entretenimento para o território da inovação e economia criativa.

O novo edital busca projetos que valorizem a identidade e a diversidade, conectados ao debate de temas contemporâneos e que expressam a vitalidade da música brasileira, sempre em movimento. Ao longo desses 12 anos, os temas que abalam o mundo também mudaram. A transição do analógico para o digital trouxe à tona conflitos de diversas origens: étnicos, geracionais, sociais, de gênero, ideologias etc. “A evolução do Natura Musical responde ao desejo de dar voz à música que reverbera nesse contexto de grandes mudanças, debatendo temas como identidade e diversidade e promovendo empatia, conexões e encontros”, afirma Fernanda Paiva, gerente de marketing institucional da Natura.

Após 12 anos de editais anuais, neste ano Natura Musical está simplificando o processo seletivo desde as inscrições até o anúncio dos contemplados. Das nove etapas anteriores, o novo edital passa a ser realizado em quatro etapas: inscrições, com validação automática via sistema, avaliação da rede de curadores, negociação e aprovação nas leis. A análise dos projetos passa das mãos de uma equipe de cinco especialistas para uma rede com cerca de 20 integrantes, de perfis variados, entre curadores, produtores, jornalistas e outros representantes do mercado musical. A rede será responsável pela recomendação dos projetos com base em quatro critérios: criação e produção artística, repercussão, articulação e viabilidade.