Natura ganha o prêmio mais importante de mudanças climáticas do mundo

Serviços
27 de setembro de 2019
por Genilson Coutinho

A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu a Natura com o Prêmio 2019 UN Global Climate Action Award, premiação mais importante do mundo sobre o tema. A iniciativa analisou todo o trabalho realizado pela companhia e a reconheceu como uma empresa protagonista mundial no combate às mudanças climáticas. Os vencedores foram divulgados nesta quinta-feira, no evento Climate Week, em Nova York. Esta é a segunda vez que a Natura recebe um reconhecimento da ONU.

 Para o UN Global Climate Action Award, a Natura foi uma das 15 selecionadas, dentre 670 projetos inscritos. Além disso, haverá um reconhecimento às campeãs na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 25), em Santiago, no Chile, que acontece de 9 a 13 de dezembro. “O prêmio reconhece uma jornada que a Natura decidiu trilhar, há mais de uma década, de se tornar uma empresa carbono neutro. O reconhecimento tem o poder de inspirar a adoção de ações também por outras empresas para que, no futuro, a emissão de carbono na atmosfera seja zero”, diz Keyvan Macedo, gerente de sustentabilidade da Natura.

 Vencedor na categoria Climate Neutral Now, o Programa Carbono Neutro, da Natura, foi iniciado em 2007 e neutralizou todas as emissões de gases do efeito estufa decorrentes das atividades da empresa. O monitoramento das emissões abrange desde a extração das matérias-primas até a produção, distribuição e descarte dos produtos. Para as que ainda não consegue evitar, a companhia empreende e apoia 38 projetos de neutralização de carbono.

 “Temos como meta engajar toda nossa rede de consultoras, colaboradores, parceiros e consumidores para o risco do aquecimento global, um problema que afeta toda a humanidade. Por isso, nossos projetos de redução são um desafio contínuo e agora queremos atingir novos compromissos”, conclui Macedo.

 Segundo a ONU, os projetos selecionados representam exemplos práticos, escalonáveis e replicáveis que pessoas, empresas, governos e indústrias estão adotando para combater as mudanças climáticas. O intuito é inspirar novas políticas e ações para forjar um futuro de baixa emissão de carbono e altamente resiliente, além de aumentar a ambição do Acordo de Mudança Climática de Paris e cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 Para selecionar os vencedores, especialistas da área procuraram soluções inovadoras que não apenas abordam mudanças climáticas, mas também ajudam a impulsionar o progresso em muitos outros objetivos de desenvolvimento sustentável, como, por exemplo, inovação, igualdade de gênero e oportunidade econômica. As atividades selecionadas serão ainda reconhecidas e celebradas na Conferência do Clima da ONU (COP 25) no Chile, em dezembro. O prêmio fortalece o compromisso da Natura em gerar impacto positivo por meio de suas ações.

O Prêmio Champions of the Earth, recebido pela Natura em 2015, foi o primeiro reconhecimento da instituição. O Prêmio é uma homenagem destinada a indivíduos e organizações de destaque em causas de sustentabilidade ambiental, em categorias como política, ciência, negócios e sociedade civil.

 Sobre o Programa Carbono Neutro

Criado em 2007, a primeira meta do Programa foi reduzir em 33% as emissões até 2013. Concluído com sucesso, a mesma meta foi estabelecida novamente, desta vez com o prazo para 2020. Como algumas iniciativas não podem ser evitadas, a companhia apoia 38 projetos para compensar ou neutralizar os impactos ambientais. Entre eles, há ações de reflorestamento da nascente do rio Xingu e o Carbono Circular, primeira iniciativa própria de pagamento das compensações dentro da cadeia produtiva.

 Ao todo, já foram compensadas 3,4 milhões de toneladas de carbono, R$ 1,6 bilhões em valores equivalentes à geração de serviços ambientais, sociais ou comunitários. Mais de 7,5 mil hectares de floresta foram restaurados ou mantidos, cerca de 15,3 mil famílias foram impactadas diretamente e 1,8 mil empregos foram gerados.

 “O principal desafio, e um dos mais difíceis, é continuar descobrindo maneiras de atingir o objetivo da Visão De Sustentabilidade da Natura, que prevê que em 2050 a empresa terá valor apenas se for engajada, gerando impactos positivos”, diz Macedo. “Para isso, queremos provocar uma transformação e unir a nossa voz a de outros atores para formar um coro pelo mundo. O futuro está em nossas mãos”, completa.