Musical Qu4tro Carreirinhas ganha versão nos palcos baianos

Música, No Circuito
1 de outubro de 2015
por Genilson Coutinho

QuatroCarreirinhas_6_CreditoLeto Carvalho

O musical Qu4tro Carreirinhas é o nome do mais novo espetáculo dirigido por Djalma Thürler, pela Companhia ATeliê VoadOR, renovando a parceria com a Maré Produções Culturais. A montagem estreia no dia 1 de outubro, no Teatro Gregório de Mattos e a temporada acontece de quinta a domingo, às 19h, até 18 de outubro. O espetáculo integrará a programação do projeto Cena, Som & Fúria, realizado pelo Dimenti Produções Culturais e Associação Conexões Criativas, e conta com o patrocínio do Grupo TPC, através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

A montagem baiana contará com os atores Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji a direção musical de Roberta Dantas, que também tocará piano no espetáculo e teve como colaborador o preparador vocal Neto Costa. Ainda se somam ao espetáculo a percuteria de Poliana Coelho e a guitarra de João Trevisani.

Renovando seu investimento nas artes cênicas, o Grupo TPC apoia à montagem baiana. “Com o patrocínio ao espetáculo Quatro Carreirinhas fortalecemos mais uma vez o nosso apoio a cultura baiana, através de um grande musical bem humorado e inteligente”, conta o presidente do Grupo TPC Leonardo Barros.

Além da comédia ligeira – De acordo com Thürler, a versão carioca da Qu4tro Carreirinhas era uma comédia ligeira, bastante leve, protagonizada por quatro homens, bebendo numa atmosfera que evocava os hábitos e memórias da cultura carioca, numa prazerosa mistura de show popular, música para dançar. Nesta montagem, as questões que tocam a diversidade foram mais valorizadas, num elenco onde há um negro, um nipo-brasileiro, um loiro e uma mulher – diferindo do original e introduzindo outras questões, como provocações sobre machismo e misoginia, levando a reflexões sobre gênero. Evelyn Bucchegger é a primeira atriz a fazer das montagens do grupo ATeliê VoadOR, que vem há um tempo versando sobre questões que perpassam o masculino e a diversidade sexual.

A trama conta a história de quatro pessoas que morrem em um acidente automobilístico e depois, através de uma cadeia de acontecimentos bizarros, obtém uma última oportunidade dada por Deus, provar que podem voltar para a terra fazendo aquilo que sabem fazer melhor: cantar. Deus se fará presente pela voz de uma mulher, mais especificamente por Margareth Menezes, desconstruindo a visão do grande criador como um homem e provocando reflexões nos personagens. Outro ponto importante da trama é a discussão sobre a amizade e a potência dos encontros e das relações.

O repertório musical de Qu4tro Carreirinhas foi refeito, sob a assinatura de Roberta Dantas e bebe no cancioneiro popular brasileiro, trazendo referências a Zé Keti, Arnaldo Antunes e Ivan Lins. Integram a equipe o desenho de luz concebido por Marcos Lobo, a direção de arte, envolvendo figurino e cenografia, de Zé Dias.

Foto:  Leto Carvalho

Serviço

Estreia dia 01 de outubro – Teatro Gregório de Mattos

Temporada de 01 a 18 de outubro – quinta a domingo às 19 h

Direção: Djalma Thürler

Elenco: Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji.

Direção Musical: Roberta Dantas.

Produção: Maré Produções Culturais.

Valor do ingresso: R$ 30,00/R$ 15,00

  • Tiago Borges

    Eu mereço assistir este musical com #doisterços por que não perco a chances que Deus me dá para cantar!

  • Felipe Brito

    Eu mereço assistir o musical pois cantar e os males espantar são dois terços das minhas alegrias!!!!!