Museu celebra centenário do ceramista Udo Knoff com mostra inclusiva

Sem categoria
15 de setembro de 2012
por Genilson Coutinho


Comemorando o centenário de nascimento do colecionador e artista plástico alemão, Horst Udo Knoff, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica inaugura no dia 19 de setembro, às 14h, a exposição Toque de Luz – Um Novo Olhar Sobre a Obra de Udo Knoff. A mostra apresenta cerca de 30 criações do ceramista, dentre azulejos relevados, medalhões e objetos tridimensionais como vasos, jarros e garrafas, além de instrumentos utilizados por ele na produção de suas obras. Pessoas com deficiência visual contarão com recursos para apreciar a exposição. A programação de abertura prossegue no Largo Tereza Batista com apresentação do Coral do Instituto de Cegos da Bahia, do Grupo de Percussão do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual, do IPACoral e da poeta e artista plástica que foi aluna de Udo, Gildete Lino de Carvalho.

Nessa nova leitura do acervo pertencente ao museu, o visitante cego ou com baixa visão poderá ler os textos da mostra em braille, tocar as obras e sentir as diversas formas e texturas encontradas nas distintas obras elaboradas pelo ceramista, que sempre procurou tornar a arte acessível a todos, explorando ao máximo as suas possibilidades. A mostra, concebida em parceria com o Instituto de Cegos da Bahia, é inspirada nos ideais de Udo, que trabalhou como voluntário em muitas instituições de apoio e inclusão de jovens, crianças e adultos, utilizando a arte da cerâmica como instrumento de terapia e veículo de reintegração social.

“Essa exposição é uma homenagem ao nosso patrono Udo Knoff. Então resolvemos, além de expor suas obras, dar continuidade ao trabalho que ele desenvolveu junto ao Instituto de Cegos, onde foi professor”, explica Renilda do Vale, coordenadora do museu. Durante seis meses, a equipe do Museu Udo Knoff visitou o Instituto e também recebeu os alunos e professores da instituição, que participaram da concepção e montagem da exposição e orientaram a organização das obras, textos e etiquetas.

Toque de Luz – Um Novo Olhar Sobre a Obra de Udo Knoff integra o conjunto de ações de acessibilidade que vêm sendo desenvolvidas nos espaços vinculados à Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC) com o intuito de fortalecer o papel dos museus como instrumento de inclusão social.

No mesmo dia, haverá a reabertura da exposição Azulejos de Udo. Ampliada com 14 obras (alguidares, telhas e livros de encomenda com exemplares de azulejos), sendo 12 delas do ceramista alemão Udo Knoff, a mostra constrói uma leitura histórica sobre as especificidades do cenário urbano ao apresentar mais de 300 azulejos que trazem parte significativa da arquitetura de Salvador.

Udo Knoff – Horst Udo Erich Knoff nasceu na cidade de Halle, Alemanha, em 20 de maio de 1912. Fez faculdade de agronomia e foi trabalhar em uma companhia de sisal na África. Durante a Segunda Guerra, fugiu em um navio com destino ao seu país de origem, mas, por conta do bloqueio imposto pela Inglaterra, aportou em Santos, São Paulo, em 1938. Na década de 50, Udo mudou-se para o Rio de Janeiro, onde começou a trabalhar em uma empresa de cerâmica e a se interessar por suas possibilidades artísticas. Em 1952, foi convidado para expor em Salvador. Encantou-se pela cidade e passou a morar na capital baiana. Nos anos 60, instalou o Ateliê de Cerâmica Udo Knoff, no bairro de Brotas. Ao todo, Udo Knoff realizou 93 exposições e recebeu diversos prêmios. Dentre alunos ou colegas que frequentaram seu ateliê, figuram artistas como Jenner Augusto, Genaro de Carvalho, Sante Scaldaferri, Calasans Neto e Carybé. O ceramista faleceu em 07 de junho de 1994.

Serviço:

O que: inauguração da mostra Toque de Luz – Um Novo Olhar Sobre a Obra de Udo Knoff e reabertura da exposição Azulejos de Udo.
Onde: Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica – Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho. Tel: 3117-6389 Quando: Abertura: 19 de setembro, às 14h. Visitação: terça a sexta, das 12h às 18h. Sábados e domingos e feriados, das 12h às 17h.
Gratuito
Realização: DIMUS/IPAC