Mostra Teatro NU chega ao final

Sem categoria
26 de novembro de 2012
por Genilson Coutinho

O público baiano tem a última oportunidade para assistir aos espetáculos Os Javalis e Sargento Getúlio. Ambas peças se despedem dos palcos baianos nesta semana, encerrando as temporadas nesta quarta e quinta-feira, dias 27 e 28 às 20h, no Teatro Molière e Cine Cena Itaigara, nesta sexta e sábado, dias 30 de novembro e 01 de dezembro, às 20h, respectivamente. As montagens se destacaram nos palcos baianos, arrebatando premiações e alcançando significativa marca de público (Sargento Getúlio alcançou 8 mil espectadores e o prêmio Braskem de Melhor Ator para Carlos Betão e Melhor Espetáculo). O evento conta com a parceria e a produção da Multi Planejamento Cultural.

Com direção de Gil Vicente Tavares, que assina a dramaturgia de ambas as montagens, os espetáculos que compõem a Mostra Teatro NU trazem a marca do grupo, que privilegia o trabalho dos atores e sua relação com o texto. O grupo sempre volta seus olhos para produções seja da tradição literária ou da dramaturgia, mas agregando uma perspectiva atualizada e o desejo de discutir sobre sociedade, cultura e o próprio teatro. Depois de um ano de muito fôlego e trabalho, os espetáculos encerram sua trajetória nos palcos da cidade, trazendo as performances de dois atores dos mais talentosos da cena teatral da cidade, Carlos Betão (Gabriela) e Marcelo Praddo (O Sumiço da Santa).

Em Os Javalis, Gil buscou inspiração no teatro do absurdo, mais especificamente na obra “O Rinoceronte”, de Eugène Ionesco. A partir da sua pesquisa de Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, o dramaturgo criou uma obra aberta que faz reflexões a partir de metáforas políticas que permitem diversas leituras sobre questões da nossa sociedade, como a  violência, a solidão, o esvaziamento de ideias e linguagens, etc. Em cena, os problemas da contemporaneidade revistos com bom humor e ironia. Segundo o diretor, a provocação para o espectador é perguntar-se “Será que esses javalis realmente existem, estão lá fora? Quem são eles?”, provoca. Os atores Carlos Betão (Gabriela – Sargento Getúlio) e Marcelo Praddo (Boca de Ouro) interpretam Homem A e Homem B, que acabam sitiados em casa por um ataque de Javalis em fúria, que parecem ter devorado todos os moradores da cidade, deixando um rastro de destruição. A peça encerrou o Festival de Teatro Brasileiro em Fortaleza, 2009, com duas apresentações lotadas no Dragão do Mar e circulou pelo interior, em Itabuna, Camacan e Camaçari, sempre com casa cheia.

Já Sargento Getúlio é um monólogo, vencedor do Prêmio Braskem de Teatro nas Categorias Melhor Espetáculo e Melhor Ator para Carlos Betão, além de sido indicado como Melhor Direção e Melhor Iluminação. Adaptada do romance de João Ubaldo Ribeiro, a peça conta a história de um homem, Getúlio Santos Bezerra, que tem a incumbência de levar um prisioneiro político de Paulo Afonso, na Bahia, a Aracaju, em Sergipe. Durante o caminho, a ordem é desfeita, mas Getúlio não obedece. Em questão, entram noções que já foram caras no passado, mas que caíram em desuso como: honra, palavra e o destino implacável. O espetáculo já participou de três festivais internacionais, sendo um deles o Porto Alegre em Cena, com boa repercussão na cidade gaúcha.

Segundo o diretor, a opção pelo monólogo veio logo na primeira leitura:  “interessava imaginar esse homem, sozinho, contra a história, contra a plateia, defendendo sua ideia, sua honra, sua missão. Tentei captar os vários Getúlios no sargento, outros Carlos no Betão, outras imagens do nordeste: com o auxílio luxuoso de uma equipe afinada e consistente” declarou Gil.

 

Serviço

Os Javalis, texto e direção de Gil Vicente Tavares

Com Marcelo Praddo e Carlos Betão

Teatro da Aliança Francesa – quartas e quintas de novembro às 20h

(28 e 29/11)

Ingresso: R$ 15,00 – R$ 30,00

Sargento Getúlio, da obra de João Ubaldo Ribeiro

Direção: Gil Vicente Tavares

Com Carlos Betão

Cine Cena Itaigara – sextas e sábados ás 20h.

(30/11 e 01)

Ingresso: R$ 15,00 – R$ 30,00