Mosaico celebra 10 anos de muita cultura e entretenimento

Cinema, Música, No Circuito, Teatro
7 de julho de 2017
por Genilson Coutinho
WhatsApp Image 2017-07-07 at 10.53.09

Foto : Flavinha Botelho / Maria fez homenagem aso apresentadores do Programa .

Dez anos com encontros marcados todos os sábados à tarde com os baianos. Esse é o período que o programa Mosaico da TV Bahia está no ar. E para celebrar uma década de sucesso e evolução, a revista eletrônica semanal leva ao público neste sábado suas melhores lembranças, desde 2007. Quem vai acompanhar a retrospectiva e trazer as atrações é o apresentador Alessandro Timbó.

Fábio Vaz, diretor do programa, diz que teve muita experimentação nesse tempo e uma evolução natural de toda a equipe, assim como de Salvador e da Bahia. “A cultura é importante na formação de um povo, e por isso procuramos mostrar manifestações existentes no estado, valorizar os artistas regionais e pessoas pitorescas com projetos incríveis”, destaca ele.

O especial de 10 anos terá retrospectiva de como era a vida em 2007, quando o primeiro programa foi exibido, além de homenagens às pessoas que participaram da história do Mosaico e de artistas que já nos deixaram, como Ariano Suassuna, Reginaldo Rossi, Dona Canô e Neguinho do Samba. O programa também será homenageado, com a participação do artista visual Eder Muniz e do produtor e diretor teatral Fernando Guerreiro.

O público poderá conferir ainda o quadro “Mapas” comemorativo com Maria Menezes, o “Expresso da Moda” com Paula Magalhães, que irá visitar um brechó para mostrar looks atuais, mas com referência nos anos 80, e o “Pé na Pista”, com Renata Menezes, que irá desbravar a Cachoeira do Mosquito, na Chapada Diamantina. A revista eletrônica irá apresentar também o lançamento do livro do ator Lázaro Ramos, chamado ‘Na Minha Pele’.

WhatsApp Image 2017-07-07 at 10.53.15

Foto: Flavinha Botelho

Para Sérgio Siqueira, gerente de Criação e Conteúdo da TV Bahia, o Mosaico representa uma janela para a cultura baiana, sendo um ganho tanto para os artistas quanto para a área cultural. “Buscamos trazer o que há de melhor no estado. No quadro Mapas, por exemplo, mostramos que todo lugar tem algo de bacana, que vale a pena ser compartilhado, não importa onde seja. Normalmente os bairros periféricos sempre aparecem na editoria de violência, mas aqui não, por isso o Mosaico é sempre bem recebido”, destaca.

WhatsApp Image 2017-07-07 at 10.53.11

Foto: Flavinha Botelho

Durante esses 10 anos, o Mosaico sempre conquistou o 1º lugar na audiência, o que Sérgio considera um marco. “Queremos celebrar mais 10!”. O diretor Fábio Vaz sinaliza os próximos passos. “Nosso maior desafio a partir de agora é manter o primeiro lugar na audiência, com foco em renovação, sempre pensando em trazer um conteúdo à frente do que o público está esperando”,