Ministério da Saúde lança fundo para auxiliar ONGs que trabalham no combate ao HIV

Comportamento, Social
4 de dezembro de 2014
por Genilson Coutinho
Tufvesson é um dos cinco membros voluntários

Tufvesson é um dos cinco membros voluntários

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, 1 de dezembro, o Ministério da Saúde, em cerimônia oficial, anunciou a criação do Fundo PositHiVo, o primeiro fundo nacional de sustentabilidade privado que será gestionado pela iniciativa privada e idealizado para captar recursos para fortalecer as organizações da sociedade civil  atuantes em projetos sociais de assistência e prevenção às DST/Aids e Hepatites Virais.

De acordo com Harley Henriques, coordenador geral do Fundo PositHiVo, “a iniciativa foi idealizada para ser uma forte aliada no enfrentamento da epidemia de Aids e Hepatites Virais e contribuirá para que novas ações de apoio e acolhimento sejam realizadas, além de realocar o tema na agenda de preocupações da sociedade”.

A cooperação internacional entrou em crise nos últimos anos e a instabilidade financeira constitui uma ameaça para a sobrevivência das ONGs brasileiras. Ainda segundo Harley, pela primeira vez na história do Brasil, um fundo social é fomentado inicialmente por um órgão do governo federal. “Para garantir a sua autonomia e ampliar o esforço de captação de recursos a longo prazo, a entidade terá uma gestão independente composta por uma rede de apoiadores de diversos segmentos da sociedade, incluindo pessoas físicas, jurídicas, nacionais e estrangeiras”, ressalta.

O Fundo PositHiVo será composto por um membro benemérito e um Conselho Consultivo formado por cinco membros voluntários com representação setorial e geográfica:

Fabio Mesquita – membro benemérito: médico, doutor em epidemiologia e atual diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde.

Edward Mac Rae: doutor em antropologia social pela USP. Teve uma forte presença no início da formação do movimento gay no Brasil no final dos anos 70. É autor de mais de 40 artigos e livros sobre sexualidade, uso social redução de danos associados ao uso de drogas, dentre outros.

João Ricardo de Abrahão: publicitário, assessor da presidência da Abril Mídia e idealizador do projeto “Atitude Abril AIDS” em parceria com o Unaids, o Ministério da Saúde e o Conselho Empresarial Nacional para Prevenção ao HIV/AIDS.

Marcia Hirata: economista, desenvolve consultorias na área de responsabilidade social e investimento social privado, para inúmeras empresas, financiadores e ONGs.

Antonio Alci Barone: doutor em Doenças Infecciosas e Parasitárias, recebeu 5 prêmios por seu trabalho no campo das Hepatites Virais. É professor Titular do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Carlos Tufvesson: é estilista e em 2004 estreou na São Paulo Fashion Week, o maior evento de moda do país. Coordenador da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da cidade do Rio de Janeiro.