Militante LGBT fala sobre os jovens e a luta contra a aids no Brasil

Sala VIP
2 de outubro de 2015
por Genilson Coutinho

rafael 1

Rafael Myranda, jovem ativista em Direitos Humanos, participou no último final de semana, em Brasília, ao lado de outros 50 jovens do II Curso de Formação de Jovens Lideranças: ativismo e mobilização social.

O curso ditava sobre uma resposta e controle do HIV/Aids provido em parceria entre o Departamento de DSTs, Aids e Hepatites Virais (DDAHV) do Ministério da Saúde, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

wesss

Rafael é militante desde os 15 anos, fundador e presidente do Grupo contra o preconceito  de Simões Filho e funcionário na Secretaria de Saúde de Simões Filho, no setor de Prevenção as DSTs/Aids.

O Dois Terços conversou com Rafael após a viagem a Brasilia, sobre a importância do curso e dos próximos passos para os participantes.

Dois Terços – Após o curso quais são os próximos passos dos 50 jovens?

Rafael MyrandaOs 50 jovens estarão sendo acompanhados pela equipe organizadora do curso e a cada trimestre estão enviando relatório sobre ações/atividades e advocacia que tenham feitos nas suas bases e regiões.

DT – Como serão as ações desses jovens em suas cidades?

RMOs jovens irão desenvolver várias ações que foram propostas no curso, sendo que cada um irá adaptar as suas realidades locais.

DT – O que você traz de mais importante deste encontro?

RMEu trago muitas experiências exitosas na bagagem, e o mais importante eu trago uma rede que foi formada com telhas espalhadas por todo o Brasil.

DT –  Como será a sua atuação em sua cidade?

RMJá desenvolvo varias ações na minha cidade, mas estava um pouco desanimado. O curso foi como uma fonte da juventude onde me renovei e voltei cheio de ideias para desenvolver na minha base.

  • Mário Luiz Ferreira Nobre

    Parabéns pela sua luta Rafael. Você merece respeito pelas suas convicções e a forma como as defende.