Militante LGBT é assassinado no Complexo do Alemão, no Rio

Comportamento, Social
21 de dezembro de 2014
por Genilson Coutinho

miiii

Luiz Moura, mais conhecido como Guinha, foi assassinado no final da tarde do sábado, 20, no Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro.

Militante LGBT, Guinha fundou o Grupo Diversidade LGBT do Alemão, organizou uma parada gay local e era presidente da Associação de Moradores do Conjunto Casinhas, no mesmo complexo.

Ele levou dois tiros na Rua 2, em frente ao Casarão da Cultura, na comunidade. Junto com ele também foi baleado Leonardo Garcia dos Santos Silva. O homem foi socorrido e levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, onde foi operado e continuava internado em estado grave até a tarde do domingo, 21.

De acordo com a polícia, um carro passou pela rua e um dos ocupantes do veículo atirou contra Guinha. A Divisão de Homcídios (DH) investiga o caso e realizou uma perícia no local do crime. Algumas testemunhas estão sendo ouvidas e, segundo elas, os ocupantes do carro fugiram após efetuarem os disparos.

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) lamentou a morte do ativista em sua página do Facebook. “Horror, tristeza, sensação de abatimento, de impotência, indignação… Tudo isso se mistura em mim quando esses crimes acontecem. Mais um ativista LGBT abatido”.