MESA DE DEBATE: Se Deus é menina e menino

Sem categoria
15 de outubro de 2012
por Genilson Coutinho


A mesa discute o valor da masculinidade em mulheres lésbicas e da feminilidade em homens gays. De que modo tais assunções identitárias podem ser encaradas com uma forma de questionar a norma e clamar por respeito à diversidade? Como certos indivíduos vão além da simples assunção de clichês do masculino e feminino para uma verdadeira superação das tão marcadas dicotomias genérico-sexuais? Seria assim abordada a tênue fronteira entre o reforço de determinados preconceitos (a lésbica machona e o viado fresco) e a proposta de uma nova relação com usuais expectativas e parâmetros relativos aos gêneros.
Participantes da Mesa: Marcelo Souza Brito(Coletivo Cruéis Tentadores) e Tiago Duque(UFSCAR).
Mediação: Juliana Vieira (Multi).
Sobre os participantes:
Marcelo Sousa Brito: Ator e diretor teatral, criador do Coletivo Cruéis Tentadores e doutorando em Artes Cênicas (PPGAC-UFBA). Prêmio Braskem de Teatro na Categoria Revelação 2006 pelo espetáculo “Guilda”. Estudou cinema em Paris no Cours Florent (2002) e tem no seu currículo espetaculos como “Luz”, “Rádio Híbrida”, “Chame isso como quiser I e II”, “Gender Trouble” e “São elas os homens de hoje”. O cinema sempre fez parte das criações do encenador seja na forma de preparar o elenco ou como recurso para a cena.
Tiago Duque é doutorando em Ciências Sociais na UNICAMP e mestre em Sociologia pela UFSCar. Trabalha como professor no Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas da PUC Campinas. Milita no Identidade – Grupo de luta pela Diversidade Sexual. Desenvolve pesquisas sobre Gênero, Sexualidade, Educação, Aids e Direitos Humanos. É autor do livro “Montagens e desmontagens: desejo, estigma e vergonha entre travestis adolescentes”, lançado em 2011 pela Editora Annablume.


Local:
Conjunto Caixa Cultural
Data: 20
Horário: 14h.
Acompanhe também o Dois Terços pelo Twitter
Curta a página do Dois Terços no Facebook