MASM se inspira na PC music e videogames para relatar o flerte enquanto pessoa LGBTQ+

Comportamento, Social
25 de setembro de 2020
por Genilson Coutinho

Projeto do produtor, cantor e compositor alagoano radicado em São Paulo Matheus Accioly, MASM amplia a sonoridade explorada no álbum  “O Ano do Cachorro” com o single e vídeo inéditos “Solo”. A faixa traz inspirações da eurodance, do alternativo e da PC Music e ganha um vídeo inspirado nos videogames do início dos anos 2000, como Final Fantasy e Second Life. O single está disponível em todas as plataformas de música digital.

Assista ao clipe “Solo”: https://youtu.be/XBTK6KgLmQw

Ouça “Solo”: https://smarturl.it/MASMSolo

“A letra é simples e fala sobre flerte, reputação, a ansiedade em querer tocar e conhecer outra pessoa, e a ironia de como um ambiente barulhento e cheio de luzes ofuscantes como uma balada é justamente o momento em que duas pessoas tem mais conforto de se experimentarem”, explica ele.

MASM começou no início desta década, com Matheus criando em programas de áudio no iPad, mas tudo mudou quando conheceu o artista filipino Cy Tamura durante um intercâmbio nos Estados Unidos. De volta ao Brasil no ano seguinte e depois de um período de experimentações e parcerias musicais sendo feitas, começou carreira solo com o nome MASM e lançou o single “Pedestais”. A faixa, que veio acompanhada de clipe filmado em Maceió, foi o primeiro passo para o lançamento, em setembro de 2016, do álbum de estreia “Maré Rasa”, com influências de chillwave, vaporwave, synthpop e art rock e alvo de críticas positivas da mídia especializada.

Após o lançamento, Matheus se mudou para São Paulo e começou mais uma série de experimentações. Em 2018, lançou o EP “Sexual / Presidenciável”, com 2 singles novos (“Garotos” e “Masculinidade”, que retornam no disco) e remixes de faixas do “Maré Rasa” feitos por Dolphinkids e LOQvST

No horóscopo chinês, o ano regido pelo cão é um período de  renovação de esperanças e busca por independência. E indiretamente essa é a mensagem por trás de “O Ano do Cachorro”, álbum do artista lançado no começo do ano. Unindo indie pop, eletrônico, house e europop, ele faz canções memorialistas sobre sua evolução e busca de identidade enquanto pessoa LGBTQ+. 

Ouça “O Ano do Cachorro”: https://smarturl.it/OAnoDoCachorroMASM

Mais dançante que seu último lançamento, “Solo” foi produzido em sua totalidade, incluindo arte e vídeo, pelo artista e está disponível em todas as plataformas de streaming de música.

Veja o vídeo: https://youtu.be/XBTK6KgLmQw

Ouça “Solo”: https://smarturl.it/MASMSolo

Ficha Técnica:

Produção, composição, voz e mix: MASM

Arte da capa: MASM

Letra:

Chegou pra mim com certo aumento

Histórias suas que repenso

E eu penso

Você aqui é um evento (yeah)

Não tem pra que perder meu tempo

Não preciso procurar

Não há outro pedido que eu queira

Além da liberdade de ter alguém para tocar

Não há outro pedido que difera

Além da liberdade pra ter

Pode parecer que estou longe

Pode parecer que sou difícil de comunicar

Te juro que aqui podemos ser conforto

Mesmo com

Mesmo com essa luz a me a me queimar

Não há outro pedido que eu queira

Além da liberdade de ter alguém para tocar

Não há outro pedido que difera

Além da liberdade pra ter

Siga MASM:

www.instagram.com/masmenino

www.youtube.com/c/MasMenino

https://masm.bandcamp.com/

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.