Maquiador é recebido por candidato presidenciável e leva bronca do candidato

Notícias
17 de outubro de 2018
por Genilson Coutinho

Foto: Reprodução

Após ter sido rejeitado na primeira tentativa de encontrar com o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), e ter virado chacota entre a comunidade LGBTQ+, o maquiador Agustin Fernandez finalmente conseguiu realizar o encontro, mas levou bronca do presidenciável após apertar as suas bochechas.

Informações levantadas pelo Portal Mixturando dão conta de que, após gravar um vídeo de 15 segundos mostrando aos seus seguidores que Bolsonaro o tratava como gente e nem cuspia na sua cara – embora já tenha dito frases como “se eu ver dois gays vão bater” e afirmado que “sangue de homossexual é inferior ao seu” – o maquiador foi repreendido por ter demonstrado intimidade durante a gravação.

“Olha, não faça isso de novo, OK? Para continuar um clima agradável entre a gente. Nem meus filhos fazem isso!”, disse o presidenciável, deixando claro o que já disse outras vezes com todas as letras: “Que gay ninguém gosta, apenas tolera!”. Com a bronca, o encontro, que era para durar a tarde toda, foi encurtado e o maquiador teve que ir embora.

Nos histories, Agustin foi irônico: “Oi, pessoal! Vim na casa do Jair, sobrevivi, me botou 40 minutos na cadeira elétrica e agora estou aqui. Acho que a próxima fase vai ser o quê?”. Em seguida, ele postou outro vídeo presenteando o candidato com um relógio e pedindo para que ele use na posse.

Já na foto publicada com Jair Bolsonaro, o cantor Eduardo Costa e mais duas pessoas, o maquiador ironizou novamente a comunidade LGBTQ+ com a legenda “Foto opressora com o nosso Presi (sic)”, recebendo muitos comentários negativos.

“Vergonha alheia. Sujando o movimento LGBT”, escreveu um seguidor. Em seguida, uma outra seguidora comentou: Brasil, país que mais mata LGBT no mundo e você aí fazendo piada de uma galera que luta pela própria existência (e pela sua também)”, argumenta.