Mais Beleza, Menos Lixo: o que uma marca de beleza pode fazer pela redução de resíduos

Serviços
21 de maio de 2019
por Genilson Coutinho

Em 17 de maio, Dia Internacional da Reciclagem, a Natura reafirma seus compromissos com a redução de resíduos, um dos pilares da empresa na busca pelo desenvolvimento sustentável. Por meio do seu pilar de “Mais Beleza, Menos Lixo”, a empresa incentiva o consumo consciente e a responsabilidade compartilhada como escolhas essenciais para uma transformação coletiva.

Dados recentes sobre resíduos apontam para uma realidade alarmante: todos os anos são produzidas 1,3 bilhão de toneladas de lixo no mundo – 78 milhões de toneladas só no Brasil; a cada minuto, quase 1 milhão de garrafas plásticas são vendidas nos cinco continentes, sendo grande parte delas usada somente uma vez; 90% das aves marinhas ingeriram plástico pelo menos uma vez na vida; até 2050, haverá mais plástico nos oceanos do que peixe.

No último ano, a Natura registrou evoluções em seu compromisso de coletar e destinar para a reciclagem 50% dos resíduos gerados pelas embalagens de produtos no Brasil até 2020, em toneladas equivalentes – o indicador que mede o desempenho passou de 29% para 32,8%.

 Saiba mais sobre as principais iniciativas da empresa para construir um mundo mais bonito:

 Cadeia de valor responsável

Inspirado no trabalho realizado com as comunidades na Amazônia e visando o impacto positivo ambiental e social, o Programa Natura Elos configura a responsabilidade compartilhada entre a Natura e seus fornecedores de embalagens — como cooperativas, recicladores e fabricantes. Desde 2017, a empresa colabora para garantir a rastreabilidade, a homologação e a logística reversa em todos os seus fornecedores de materiais reciclados.

 No fim da cadeia, transformam produtos pós-consumo em PET e vidro reciclado, por exemplo, utilizados posteriormente nas embalagens dos produtos Natura. Acreditamos que, assim, poderemos aprimorar o mercado de reciclados e influenciar para que ele seja fonte de desenvolvimento sustentável ambiental, social e econômico.

 O diferencial do programa consiste em convidar e estabelecer requisitos para a rede de parceiros compartilharem valor e propósito em cadeia, convocando-os para a ação e trazendo-os para essa história. Mais do que um convite, a Natura compartilha seu conhecimento técnico e instrumental para promover o protagonismo de sua rede de relações no fornecimento de materiais reciclados. Trata-se da geração de valor e negócios para todos os elos das cadeias de embalagens. Hoje, o programa abrange mais de dez cidades no Estado de São Paulo, com uma rede formada por aproximadamente 40 empresas e dez cooperativas de catadores, envolvendo cerca de 300 cooperados.

 Na prática, para formalizar uma parceria, os novos fornecedores de materiais reciclados precisam seguir as boas práticas comerciais e o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305, de 2010); garantir a logística reversa; indicar sua rastreabilidade e comprometer-se com a homologação. Em todo o processo, a Natura está presente para oferecer o apoio necessário.

 Dê a Mão para o Futuro

Como forma de atender à Política Nacional de Resíduos Sólidos, a Natura apoia o Programa Dê a Mão para o Futuro, iniciativa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), Abipla (Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza) e Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados).

 O programa prevê, entre seus objetivos, fortalecer e melhorar as condições da cadeia de reciclagem no país. Para tanto, por meio desse programa, a empresa fomenta ações voltadas para o desenvolvimento e formalização de cooperativas de catadores, aumentando sua eficiência, boas práticas de produção e aumento dos volumes de resíduos pós-consumo destinados para a reciclagem.

 Refis
Desde 1983, a Natura oferece mais de 110 refis nas principais linhas do portfólio, como Plant e Tododia (que são, inclusive, produzidas com material de origem renovável). Com essa medida, economiza por ano o equivalente ao lixo produzido por 3,5 milhões de pessoas em um único dia. Isso porque a empresa entende que é responsável por todo o ciclo de vida do produto comercializado, incluindo a fase pós-consumo, que ainda representa o maior desafio para a Natura e outras organizações do setor.

 O compromisso com o tema foi formalizado em 2018, com a adesão ao New Plastics Economy, da Fundação Ellen MacArthur em parceria com a ONU Meio Ambiente. O compromisso global tem como objetivo erradicar o desperdício e a poluição por plásticos em sua origem a partir de princípios da economia circular para a cadeia do plástico. Juntas, as 250 organizações signatárias somam 20% de todas as embalagens plásticas produzidas no mundo.

 Embalagens ecoeficientes

No balanço de 2018, a Natura registrou um avanço na adoção de embalagens ecoeficientes (com ao menos metade do peso de uma embalagem similar ou com 50% de material reciclado pós-consumo e/ou 50% de material renovável não celulósico): ao fim do ano, elas representavam 22% do portfólio.

 A ambição para 2020 prevê que 40% das embalagens do portfólio no Brasil estejam nessas condições. Os produtos para corpo de Ekos e Sève, por exemplo, já levam 100% de PET reciclado na embalagem. Em números absolutos, a Natura reutiliza 432 toneladas de plástico nas embalagens. Isso significa que, a cada ano, nove milhões de garrafas PET de 2 litros deixam de ir para o lixo.

 A Natura também foi a primeira a adotar vidro reciclado na perfumaria, em 2015. Atualmente, a quantidade de vidro reciclado utilizado na composição das embalagens é de até 30%. Com isso, a empresa evita o descarte de 944 toneladas de vidro ao ano, quase 1 milhão de garrafas de vidro de 1 litro.

 Para 2050, a empresa pretende coletar e destinar para a reciclagem uma quantidade de material pós-consumo maior do que a gerada por suas embalagens. Esses compromissos estão estabelecidos no documento Visão de Sustentabilidade 2050, que reúne as causas e os compromissos da Natura para um desenvolvimento sustentável.

 De dentro para fora

A fim de mobilizar os colaboradores para uma cultura de sustentabilidade, a Natura iniciou movimento interno pelo uso de canecas e garrafas retornáveis no lugar de copos descartáveis. Visitantes e parceiros da empresa utilizam as canecas reutilizáveis disponíveis nos espaços compartilhados da empresa. Desde que o movimento foi iniciado, em novembro de 2018, a empresa estima que a prática evita o descarte de 25 mil copos por dia, economia que chegará a 13 milhões por ano ao fim do projeto.