Madonna e Cher se posicionam contra candidato com hashtag #EleNão

Notícias
28 de setembro de 2018
por Genilson Coutinho

Madonna também publica foto e adere à campanha #EleNão: “acabe com o fascismo” Madonna também publica foto e adere à campanha #EleNão: “acabe com o fascismo” – Reprodução/Instagram/

Artistas internacionais Madonna e Cher se posicionaram contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) em suas redes sociais, usando em suas publicações a hashtag #EleNão. O movimento foi difundido por celebridades brasileiras como Daniela Mercury e Bruna Linzmeyer e já havia sido endossado por celebridades internacionais como Dua  Lipa e Dan  Reynolds.

Em seu Instagram Stories (ferramenta de compartilhamento de imagens que desaparecem em 24 horas), Madonna compartilhou uma foto em que aparece com a boca vedada com uma fita onde está escrito “freedom” (liberdade, em inglês). Ela adicionou as hashtags #EleNão e #EndFacism (fim do fascismo, em tradução literal).

Cher replicou uma mensagem em seu Twitter destinada aos fãs brasileiros. “Triste que o Brasil está enfrentando o seu próprio Trump. Um candidato homofóbico e racista está liderando as campanhas. Significaria muito se todos nós pudéssemos compartilhar esse #EleNão para apoiar isso”, consta no texto publicado por sua página oficial, que também traduz a hashtag para inglês, #NotHim.

No Brasil, celebridades como Bruna Linzmeyer, Paula Lavigne, Leticia Colin, Dira Paes, Letícia Sabatella  e outras artistas compartilharam vídeos em suas redes sociais convidando seus seguidores e, principalmente, seguidoras, a comparecerem aos atos marcados para o dia 29 de setembro contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro.

“Ele não porque meu corpo de mulher e sapatão merece andar na rua sem ser violentada e eu mereço ganhar o mesmo salário que um homem, que tem a mesma profissão que eu, ganha”, diz Bruna Linzmeyer em seu vídeo.