Livro sobre representatividade lésbica será lançado em São paulo

Notícias
4 de julho de 2018
por Genilson Coutinho

O escritor Marcos Gallão, nos traz com sua primeira obra literária, Manu, ela o sabor do primeiro amor lésbico. A representatividade LGBTQ+ vem crescendo cada vez mais em nosso país. Mas para lésbicas, encontrar isso na literatura ainda é uma tarefa difícil.
O livro Manu, ela da editora Autografia terá seu lançamento em São Paulo, dia 26 de Setembro, a partir das 19:00 horas até 21:30 na livraria Cultura no conjunto nacional ( Avenida Paulista 2.073 – Bela Vista – São Paulo). O autor, que mora em Milão, estará pessoalmente em São Paulo para única sessão de autógrafos. O paulista Gallão traz ao mundo literário mais uma obra a quais jovens homossexuais de todo o Brasil podem se encontrar ou até mesmo recordar de si mesmos em meio as descobertas do primeiro amor.

 A obra conta a história de Anna, que aos 15 anos, irá perceber o porque falar sobre garotos com outras meninas do colégio está longe de ser sua coisa preferida. Descobrir o amor em alguém do mesmo sexo ainda faz uma grande confusão nas mentes adolescentes, mas Anna vai encontrar em Manuela muito mais que uma grande amizade.

 Lidar com os problemas familiares em meio a essa grande descoberta vai ser um grande desafio. Um turbilhão de sentimentos está prestes a bagunçar sua rotina e fazer com que Anna encare seus problemas como qualquer adolescente faria: Muita paixão e um toque de rebeldia.

 Por que retratar uma relação homossexual feminina entre adolescentes? O autor responde:
“O romance Manu, ela aborda uma relação homossexual feminina, pois quando me propus a criar a minha protagonista idealizei algo mais distante da minha realidade, criando assim uma garota adolescente que ainda não havia experimentado o sabor o primeiro amor.

Quero mostrar aos meus leitores a descoberta do primeiro amor homossexual como algo natural e bonito, independente da sexualidade de quem está lendo. E que mesmo na sociedade preconceituosa em que vivemos existem jovens, que hoje, lidam bem com isso e não encontram problemas na auto-aceitação, como a personagem que da nome ao livro. Creio que independente de ser homossexual ou não, todos adolescentes passam por mudanças de personalidade e a busca por autoconhecimento. Que problemas com amigos e familiares devem ser enfrentados da melhor forma para que você possa ter orgulho das decisões tomadas em momentos de conflito. Visibilidade importa em todas as letras da sigla LGBTQ+ e hoje quero poder fazer isso começando pela letra L.”

 O livro já está disponivel em pré-venda no site da editora Autografia.