Livro problematiza a visibilidade LGBT em jornais de Salvador

Comportamento, Social
8 de maio de 2018
por Genilson Coutinho

capa

Será lançado na próxima quinta-feira, 10, o livro “LGBT como pauta do jornalismo: visibilidades e limitações”, assinado pelo jornalista Eder Luis Santana. A obra revela como dois jornais da Bahia retrataram a diversidade sexual e de gênero em sua cobertura durante um ano. O lançamento acontece no auditório da Faculdade Ruy Barbosa, no Rio Vermelho, a partir das 8h20. A entrada é gratuita.

O livro é divido em quatro capítulos: política, direitos civis, celebridades e violência. Ao longo de doze meses, todo o conteúdo publicado foi coletado para, em seguida, ser problematizado a partir de autores que debatem gênero e sexualidade em diferentes áreas das Ciências Sociais. Os Estudos Queer formam a base mais importantes do arcabouço teórico a partir de nomes como Judith Butler, Leandro Colling, Larissa Pelúcio e Beatriz Preciado.

Os jornais escolhidos para análise foram A TARDE e o Massa!, ambos com ampla circulação na capital baiana. “O objetivo é mostrar como as notícias servem de instrumento às reflexões mais profundas ligadas ao universo LGBT. Se pensarmos o jornal como ferramenta legitimada para narrar nosso presente, podemos projetá-lo também como um produtor de narrativas que devem ser problematizadas. O jornalismo é um poderoso produtor de subjetividades”, comenta Santana.

Mestre em cultura e sociedade pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), o escritor trabalhou em jornais diários como repórter, editor e blogueiro, além de ter experiência como freelancer em veículos de circulação nacional. O livro “LGBT como pauta do jornalismo: visibilidades e limitações” reúne seu trabalho de pesquisa feito durante o mestrado, quando integrava o Grupo de Pesquisa em Cultura e Sexualidade (CuS)

À frente do lançamento está a Editora Devires, criada em 2017 com o objetivo de publicar dissertações e teses acadêmicas voltadas à área de gênero e sexualidade em diálogo com Estudos Queer, pós-coloniais, subalternos, transfeministas, dentre outros. “Lançar um livro focado no jornalismo é importante não apenas por analisar o modo como a mídia pode reproduzir padrões normativos de sujeitos, mas também porque contribui com a formação de profissionais de comunicação pautados na ética e no compromisso social”, comentou o fundador da Devires, Gilmaro Nogueira.

EVENTO – O lançamento em Salvador faz parte da programação oficial do Bate Cabelo Científico, evento promovido pela Mostra de Pesquisa em Ciência e Tecnologia da Faculdade Ruy Barbosa – Widen. Na ocasião, serão apresentadas, dentre outras, pesquisas sobre gênero e sexualidade na escola, corporalidades das afeminadas, identidades e vivências trans e atendimento psicossocial de crianças trans. A programação completa do evento pode ser conferida no site www.wyden.com.br.

Serviço

O que: lançamento do livro “LGBT como pauta do jornalismo”

Quando: dia 10 de março, às 8h20.

Onde: auditório da Faculdade Ruy Barbosa, no Rio Vermelho.

Mais informações: https://www.wyden.com.br/frb/mostra-de-pesquisa-em-ciencia-e-tecnologia