Letieres Leite encontra comunidade do Hip-hop e do Rap

Música, No Circuito
17 de agosto de 2017
por Genilson Coutinho

O maestro Letieres Leite ministra o workshop As Matrizes Africanas na Música Popular Brasileira, no Centro de Formação em Artes da Funceb, para jovens da comunidade Hip-Hop e Rap de Salvador, neste sábado, 19 de agosto, às 14h. No salão de cerimônia do Espaço São Dâmaso, sede do CFA, no Pelourinho, o evento contará com a participação do educador e produtor DJ Branco. O programa será aberto ao público interessado.

Este é o segundo evento da série de sete workshops que o maestro realiza dentro do projeto Conexão Cultural CFA – Música. O primeiro ocorreu em julho, na Senzala do Barro Preto, para jovens músicos do bloco afro Ilê Aiyê. Letieres é coordenador artístico pedagógico do Curso de Qualificação em Música do Centro de Formação em Artes (CFA) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), onde ensina seu método UPB (Universo Percussivo Baiano) para alunos do Núcleo de Música.

Agora o maestro leva seu método para mais jovens, dedicados ao gênero musical Hip-Hop, que celebra o aniversário de surgimento de seu movimento, no mês de agosto, e registra um grande crescimento de admiradores e seguidores tanto na capital baiana quanto no interior do Estado. “A música rap é universal, ela tem o poder de se adaptar ao local que chega e dialogar com a cultura local. Aqui no Nordeste, por exemplo, podemos ver elementos da música Nordestina e Africana nos Samples de Rap”, considera DJ Branco.

O Centro de Formação em Artes constitui um importante espaço formativo para aqueles que buscam uma melhor qualificação para suas carreiras, em diversas linguagens,mantendo e garantindo a permanência de grupos de estudo e pesquisa artística em seus núcleos. Neste sentido, a direção da Funceb, juntamente coma coordenação do CFA, apresenta uma nova expansão no conceito de formação e qualificação profissional em música através do mais recente projeto denominado de Conexão Cultural CFA – Música, direcionado para as Organizações Culturais do Movimento Negro da Bahia.

A proposta se baseia na ideia de promover uma compreensão crítica e profunda a respeito da formação da música brasileira, principalmente daquela diretamente influenciada pela diáspora africana. “Além disso, o objetivo da série de workshops é trocar conhecimento e aperfeiçoamento técnico musical com todas essas comunidades de cultura afro da cidade do Salvador. Entre as mais importantes o CFA inclui o Ilê Aiyê e a comunidade do Hip-Hop e Rap”, considera Marle Macedo, diretora do CFA.

No projeto estão sendo realizadas oficinas e palestras pelo premiado maestro Letieres Leite, colaborador  da Funceb, para cada uma das instituições citadas, podendo acontecer em suas quadras de ensaios ou nos espaços do CFA. Como nesta edição.

“A integridade de suas filosofias, a imersão em suas histórias, a compreensão de suas origens e a manutenção de seus toques originais farão parte do compromisso do CFA com as culturas afro descendentes”, detalha Edu Fagundes, coordenador pedagógico do Centro de Formação em Artes.

 

 

Serviço:
Conexão Cultural CFA – Música – As Matrizes Africanas na Música Popular Brasileira
Com: Maestro Letieres Leite, participação de DJ Branco. Para jovens da comunidade Hip-Hop e Rap e público interessado
Quando: 19 de agosto, sábado, 14h
Onde: Centro de Formação em Artes (Rua do Bispo, 29/31, Pelourinho)
Ingresso: Gratuito