Léo Santana e Baby do Brasil recebem ‘Troféu Pau de Sebo’ do GGB; confira a relação

Notícias
22 de março de 2017
por Redação

Luiz Mott, fundador do GGB (Foto: Genilson Coutinho)

O Grupo Gay da Bahia (GGB), em uma tradição que já dura 26 anos divulgou nesta quarta-feira (22), os vencedores do Oscar Gay 2017. Na lista  20 personalidades, instituições e organizações que foram premiadas pelo Troféu Triângulo Rosa — uma referência ao símbolo que marcava os homossexuais durante o regime nazista —, estão a apresentadora Luciana Gimenez, que pediu respeito aos transsexuais; a lutadora de MMA Amanda Nunes, que se declarou lésbica publicamente; e o ambulante Luiz Carlos Ruas, espancado e morto no metrô de São Paulo após defender travestis.

O GGB também elegeu os 12 vencedores do Troféu Pau de Sebo, acusados de homofobia. Os premiados recebem pelo correio um diploma que representa os troféus. Confira os “vencedores”:

Mateus Solano (Foto: Reprodução)

Troféu Triângulo Rosa

  1. Governo do Estado do Maranhão, que ergueu monumento em homenagem ao índio Tibira, considerado a primeira vítima de homofobia na história do estado
  2. Assembleia Legislativa da Bahia, por rejeitar projeto de lei que criava do “Dia do Orgulho Heterossexual”
  3. Ministério do Turismo, com divulgação de cartilha com dicas de bom acolhimento aos turistas LGBT
  4. Ministro Edson Fachin, do STF, que acatou o pedido da Defensoria Pública da União (DPU) como amicus curiae (amigo da Corte) em Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que questiona proibição de doação de sangue por homossexuais
  5. Assembleia Legislativa do Ceará, por aprovação, em comissão, de projeto que estabelece “diretrizes para o reconhecimento de uma política de combate a qualquer discriminação por raça, crença, orientação sexual ou identidade de gênero”
  6. Câmara Municipal de Florianópolis, que aprovou projeto de lei que prevê multas e punições para agentes públicos, estabelecimentos e empresas que discriminarem LGBT
  7. Prefeitura de Macapá, por garantir, por decreto, o uso do nome social para transexuais na esfera municipal
  8. Universidade do Estado da Bahia, por abrir sindicância e afastar funcinári que acusado de discriminação a transexual
  9. Biblioteca Mário de Andrade, que realizou mostra de filmes brasileiros com temática LGBT
  10. Luiz Carlos Ruas, ambulante espancado e morto no metrô de SP ao defender travestis
  11. Sindicato dos Metroviários de São Paulo, pelo repúdio ao assassinato de Luiz Carlos Ruas
  12. Juiz André Augusto Salvador Bezerra, por declaração que “homofobia é uma verdadeira epidemia no Brasil”, determinando o pagamento de pensão à viúva de Luiz Carlos Ruas
  13. Juiz Gilmar Ferraz Garmes, pelo parecer favorável à ação de retificação de prenome e sexo de transexual sem obrigatoriedade da cirurgia de redesignação genital
  14. Juiz Fabricio Reali Zia, que determinou pagamento de indenização por boate que obrigou uma transexual a comprar ingresso masculino
  15. Lutadora de MMA Amanda Nunes, por ser a primeira campeã a declarar-se homossexual
  16. As cantoras Luiza Possi e a atriz Alessandra Maestrini, por assumirem-se bissexuais
  17. O músico Galo Preto, que escreveu, em parceria com Wilson Freire, música com os versos “Homem com homem, não vira lobisomem/ mulher com mulher, não vira jacaré, cada um ama como quer!”
  18. Cantora Simony, após participação em casamento comunitário com casais héteros e homossexuais
  19. Luciana Gimenez, que falou na TV: “Você pode não entender, pode não aceitar, não quer pra você, tudo bem, mas respeite as transexuais”
  20. Mateus Solano, Cauã Reymond, Wagner Moura, Marcelo Serrado e Marcos Veras, por terem se manifestado contra a homofobia, com beijos na boca e discursos
  21. Dom Fernando Pugliesi, que celebrou cerimônia de matrimônio de casal gay
  22. Padre Fábio de Melo, por posar em foto ao lado de travesti e defender a aceitação das pessoas independente da escolha sexual
  23. Padre Roberto Francisco Daniel, excomungado da Igreja Católica por fazer declarações a favor da diversidade sexual
  24. Comitê organizador da Olimpíada Rio 2016, pela inclusão de transexuais na programação cultural do evento e pelo reconhecimento do nome social nos crachás das voluntárias trans
  25. Samsung, uma das patrocinadoras oficiais da Olimpíada, que incluiu um beijo gay na campanha “Desafiar barreiras”
  26. C&A, que produziu um comercial para o Dia dos Pais com casal gay
  27. Agência AlmapBBDO, por campanhas simpatizantes à cidadania LGBT

Léo Santana (Foto: Divulgação)

Troféu Pau de Sebo

  1. Prefeito de Ariquemes (RO), Thiago Flores, que determinou retirada de páginas de livros didáticos com conteúdo sobre diversidade sexual
  2. Faculdades Integradas Aparício Carvalho (RO) e professor por se recusarem a chamar pelo nome feminino a uma acadêmica transexual
  3. Bar Stuart, em Curitiba, acusado de expulsar casal de lésbicas do local
  4. Baby do Brasil, que falou durante carnaval de Natal (RN): “Todo homem é homem! Talvez tenha faltado uma boa mulher maravilhosa”
  5. Léo Santana, que no carnaval de Salvador (BA) afirmou respeitar os gays mas não entender, com “tanta mulher bonita”, que tem “homem com homem que fica aí se beijando”
  6. Pastor Ezequiel Teixeira, ex-secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, que fechou quatro centros de assistência à população LGBT, declarou-se contra o casamento homossexual e defendeu a cura gay
  7. Pastor Milton França, por fixar e se recusar a tirar cartazes das paredes de sua igreja que diziam: “Se um homem tiver relacionamento com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; eles serão responsáveis pela sua própria morte”
  8. Ana Paula Valadão, a cantora gospel que criticou a C&A por campanha publicitária que valorizava a mistura de gêneros
  9. Patricia Abravanel, que afirmou ser contra “ficar propagando em rede nacional que [a homossexualidade] é normal”
  10. Benedito Rui Barbosa, por declarar: “Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um puta orgulho porque são tudo macho pra cacete.”
  11. MC Bin Laden, funkeiro, por declarar-se ser contra o casamento gay, em entrevista
  12. Irmãos Piologo, criadores do programa “Partoba”, por piada em que menino é repreendido por estar assistindo o filme “High School Music” — que não seria “filme de homi (sic)”.