Lazzo Matumbi apresenta neste domingo (29), a última edição do ‘Nosso Jeito de Ser’ em Salvador

Música, No Circuito
29 de janeiro de 2017
por Genilson Coutinho

Criado a partir do conceito de empoderamento negro, o projeto artístico e social intitulado ‘Nosso Jeito de Ser’ realizará sua terceira e última edição neste domingo (29292), no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), a partir das 13h. Contando com feira de negócios que tem entrada franca, o público acessa produtos, comidas e serviços dos afro empreendedores baianos. Em seguida, a partir do pôr-do-sol, Lazzo Matumbi se apropria do palco montado no Pátio Unhão, onde recebe convidados e realiza show dançante. Para esta parte do evento os ingressos são vendidos na Mídia Louca (Rio Vermelho), no site Sympla e no local, por R$30 (inteira) e R$15 (meia).

Durante as duas edições realizadas, mais de 2 mil pessoas circularam pela feira de afro empreendedores. Foram exibidos projetos no nascedouro, como a Livraria da Vila – montada a partir da indenização devida por um hotel de Salvador a uma professora negra que sofreu crime de injúria em um carnaval -, ou projetos consolidados, como a loja de roupas femininas Ondinnas, além de empreendimentos voltados às áreas de estética, decoração e culinária. Tudo colorido ora por estamparias africanas, ora por arte crua, como os produtos em couro, madeira e materiais reciclados.

Desde a 1a edição do projeto, realizado no Teatro Vila Velha, Lazzo recebeu Michaela Harrison como convidada especial. Com ela cantou músicas em português e, por fim, uma versão bilíngue de Woman No Cry. Logo após a estreia, ‘Nosso Jeito de Ser’ cresceu e a versão ampliada foi levada ao MAM-BA, no último novembro. Desta vez, Lazzo contou novamente com Michaela Harrison, além de Dão e Robert Mendes enquanto coparticipantes da festa. O show passou a ter 2h30 de música e bate-papo, tudo acompanhado por um público atento, que só deixou o local quando o evento acabou.

Realizado pela Aláfia Produções, o projeto não para de se renovar. A 3a edição de Nosso Jeito de Ser terá outra novidade: a banda belga Les Fanfoireux, de Bruxelas, fará a abertura do show. Eles, que cantam em diversos idiomas, inclusive o português – por causa das pesquisas sobre a música negra realizadas nos países latinos, abrirão o evento, que visa promover também o intercâmbio cultural.

Em seguida, é a vez de Lazzo subir ao palco e apresentar show em versão pop e dançante. Para esta última edição, contará com a participação especial de Aiace Felix, que já gravou com ele algumas músicas, como Nega Margarida, composição de Lazzo e Ray César.

Multi artista, ele escreve os arranjos das próprias músicas, compõe e interpreta de forma muito particular importantes canções do cancioneiro brasileiro. Autor de hits de sucesso como Do Jeito que Seu Nego Gosta e Alegria da Cidade (em parceria com Jorge Portugal), Lazzo fez turnê internacional com Jimmy Cliff e é considerado pela imprensa especializada ‘a voz da Bahia’.

Dono de um timbre marcante, Lazzo é referência para toda uma geração de cantores de blocos afros. Sua liberdade criativa ultrapassa as fronteiras do gênero musical e o faz ser apontado como um dos melhores artistas da Música Popular Brasileira. Além da voz inconfundível, o artista é reconhecido também por seu engajamento contra o preconceito e a desigualdade racial. Por seu histórico de atuações, recebeu a Comenda Senador Abdias Nascimento – honraria entregue pelo Senado Federal ao artista, em novembro de 2016.

SERVIÇO

Lazzo Matumbi e convidados em ‘Nosso Jeito de Ser’

Quando: Dia 29 de janeiro (domingo)

Feira de afro empreendedores: 13h (entrada franca)

Shows de Les Fanfoireux e Lazzo Matumbi (part especial: Aiace Félix). 18h (mediante

ingresso).

Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) – Avenida do Contorno, s/n –

Centro, Salvador.

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia); à venda na loja Mídia Louca (Rua Fonte do

Boi, 81, Rio Vermelho), Sympla e bilheteria no local.

Classificação: Livre