Latam demite funcionário que aparece em vídeo machista na Copa 2018

Comportamento, Social
20 de junho de 2018
por Genilson Coutinho

A Latam demitiu um funcionário brasileiro que aparece em um vídeo machista na internet, constrangendo mulheres na Rússia durante a Copa do Mundo 2018. Na gravação, dois homens aparecem pedindo que mulheres russas repitam frases obscenas em português.

Um deles, Felipe Wilson, era funcionário da Latam Airlines e trabalhava no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Depois de uma apuração, a companhia confirmou que demitiu o colaborador.

A aérea divulgou um comunicado em que “repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa”.

“A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta”, escreveu a companhia.

Esse é pelo menos o terceiro caso de vídeos gravados por brasileiros humilhando mulheres estrangeiras. A Polícia Militar informou que irá apurar um dos casos, em que um tenente foi reconhecido entre os torcedores brasileiros que participavam de um dos vídeos.

O Ministério do Turismo também condenou a atitude de um grupo de brasileiros registrados assediando uma mulher durante as comemorações da Copa do Mundo, na Rússia.

Em nota, o Ministério do Turismo afirma que o machismo e a misoginia não são aceitáveis sob nenhum aspecto, muito menos em um evento como a Copa do Mundo, realizado para “promover a integração entre povos e culturas do mundo todo