Lançamento oficial da Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT reúne cerca de 300 pessoas

Sem categoria
31 de março de 2011
por Genilson Coutinho

Cerca de 300 pessoas, entre parlamentares e representantes da sociedade civil e de diversas organizações internacionais,  lotaram o Salão Nobre da Câmara dos Deputados na tarde de hoje, 29, para o lançamento da Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT.

Abrindo os trabalhos, o coordenador provisório da Frente, Deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), reiterou a importância do evento para os Direitos Humanos dos LGBTs, principalmente para aqueles cidadãos e cidadãs que sofrem ou já sofreram com crimes de ódio contra a orientação sexual. “Muitas das pessoas conhecem na pele e na alma a vitimização e os danos da homofobia”, disse Wyllys.

“A injúria homofóbica constitui a subjetividade de um homossexual desde muito cedo”, continuou o Deputado. “Nós construímos nossa subjetividade sobre a injúria e a injúria homofóbica é um horizonte que não sai da nossa vida. A saída do armário nunca é definitiva, somos sempre controlados entre escolher a nós mesmos ou escolher a ordem homofóbica”.

Segundo o Deputado, a violência da ordem heteronormativa sobre a sociedade só vai acabar não só quando houver uma desconstrução da homofobia na cultura, mas quando a sociedade deixar de ser um coletivo disperso para ser um grupo político com objetivo. “O papel da Frente é exatamente este: representar os homossexuais como um grupo político com interesses claros e ampliar a cidadania plena até eles. Queremos direitos iguais, nem menos nem mais”, finalizou Wyllys.

Em seguida, a Senadora Martha Suplicy, que divide a coordenação da Frente com Wyllys, criticou a omissão e covardia do Legislativo em relação a temas que garantam o direito de grande parte da população que cumpre seu papel como cidadãos e cidadãs, mas que tem seus direitos negados.

A Deputada Argentina Vilma Ibarra, uma das autoras da Lei de Casamento Igualitário naquele país, lembrou que a sociedade Argentina também começou com a incerteza de que o avanço seria possível: “Mas cinco anos depois, temos uma lei aprovada e somos orgulhosos em ser o primeiro país da região a garantir a igualdade de seus cidadãos LGBTs”.

O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais brincou com as autoridades argentinas presentes falando que o Brasil, que historicamente deixa o país “hermano” no chinelo em matéria de futebol, fica para trás na questão de Direitos Humanos, e reiterou: “Não queremos destruir a família dos outros, queremos é construir a nossa”, disse.

A Frente será responsável por acompanhar a política oficial relacionada aos LGBTs, promover debates, simpósios e seminários, e apoiar as instituições interessadas na relação com todos os Poderes.

Segundo Wyllys, algumas das prioridades da Frente serão o enfrentamento da iniciativa de parlamentares evangélicos de tentar derrubar a inclusão de parceiros homossexuais como dependentes para fins de dedução fiscal no Imposto de Renda; a aprovação da PLC 122/06, que torna crime a discriminação de homossexuais, idosos e pessoas com deficiência, que foi recentemente desarquivada pela Senadora Marta Suplicy (PT/SP); e o casamento civil entre casais do mesmo sexo.

Participaram da mesa oficial do lançamento da Frente o Deputado Jean Wyllys; a Senadora Marta Suplicy (PT-SP); o Ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Lélio Bentes; a Deputada Erika Kokay (PT-DF); a Deputada argentina Vilma Ibarra; o Vereador de Madrid e ex-presidente da Federação Estatal de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais da Espanha, Pedro Zerolo; Vilson Augusto de Oliveira, representando a Ministra Maria do Rosário Nunes; Toni Reis, Presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais; Esteban Paulon, Presidente da Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais; Jefferson Moura, Presidente Estadual do PSOL do Rio de Janeiro; e Maria Regina Machado Melaré, Secretária-adjunta da Ordem dos Advogados do Brasil.

Serviço:
Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT: mais informações no gabinete do Deputado Jean Wyllys: (61) 3215-5646.